Opinião

Restos de colecção

16 abr 2017 00:00
francisco-freire-investigador
Francisco Freire, investigador

Vai já longa a penitência... e entretanto, lá para o final da semana, ainda me obrigam a vir para a rua mascarado chorar.

Entre os folares e a praia de Olhos d'Água, prefiro sempre os primeiros (sobretudo os transmontanos), para tristeza de muitos conterrâneos. Esta recente tara com a praia em Abril é difícil de entender para um filho do monte.

Tempo Pascal deveria ser, em meu entender, paciente reflexão, paixão e folares de ovo cozido! Creio que hoje se deu a inscrição do recreio infantil nas agendas dos adultos, que por preguiça se arrastam com crianças para parques temáticos, praias, e até restaurantes, durante os intervalos escolares.

Quem pode, passeia nas últimas neves do ano, mas a maioria ruma ao sul do país para se deitar, em calção, nos doirados areais. Festas infantis, refeições infantis, e conversas infantis transformam-se em regra durante as festas.

A Santa Páscoa aparece assim transfigurada em período vacacional, oito semanas antes das férias oficiais.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

*Texto escrito de acordo com a nova ortografia
*Investigador