Opinião

Parlamento dos Jovens

1 fev 2018 00:00

É apaixonante a forma como jovens se envolvem durante semanas a fio neste programa em que debatem um tema, discutem os seus problemas e procuram encontrar as melhores sugestões.

Há vários anos que é grande o meu entusiasmo com uma iniciativa promovida pela Assembleia da República chamada Parlamento dos Jovens.

Há 12 anos como aluna na Escola Calazans Duarte, atualmente como deputada à Assembleia da República, volto ano após ano à escola para participar neste jogo que mostra como funciona o sistema representativo e como podemos fazer a diferença.

É apaixonante a forma como jovens se envolvem durante semanas a fio neste programa em que debatem um tema, discutem os seus problemas e procuram encontrar as melhores sugestões.

Este ano não foi exceção, com o tema da igualdade de género em discussão. E o desafio foi muito bem aceite ao longo das últimas semanas.

A desigualdade salarial, as dificuldades no mercado de trabalho e na progressão na carreira, a ainda pouco paritária participação política, a violência doméstica, a violência no namoro, a partilha de tarefas domésticas, o assédio, todos estes foram problemas identificados por crianças e jovens das dez escolas do distrito que visitei nas últimas semanas.

Preocupados e atentos, foram várias as horas de discussão e as propostas de solução para cada um destes problemas. Para quase todos eles encontrava um comentário ou uma resposta para dar.

Até que numa das escolas que visitei, um dos rapazes me pergunta: mas como é que nós conseguimos mudar mentalidades? E aí gaguejei. Com 12 anos, tinha-me deixado completamente desconcer

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO