Opinião

O sistema político está doente!

31 mai 2019 00:00

Sou daqueles que entendem que o problema não está só do lado dos cidadãos/eleitores, mas também do desempenho e actuação dos partidos políticos.

Apesar dos inúmeros, constantes e diversos apelos à participação nas eleições europeias do passado domingo, o que se verificou foi, mais uma vez, a esmagadora vitória da abstenção, pouco faltando para atingir os 70%.

Mesmo tendo a boa vontade para explicar este fenómeno pelo facto de se tratar de eleições europeias, com um grande grau de indiferença e desinteresse para muitos dos eleitores, julgo que é importante ir mais fundo nesta reflexão, até porque muito do desenvolvimento e da modernização de Portugal nas últimas décadas se fez à custa dos fundos comunitários que nos chegam da Europa, só para dar um exemplo da relevância que deveriam assumir!

Sou daqueles que entendem que o problema não está só do lado dos cidadãos/eleitores, mas também do desempenho e actuação dos partidos políticos.

Aliás, curiosamente, Portugal tem resistido à crescente e generalizada fragmentação do voto, o que tem levado à necessária articulação entre várias forças partidárias para a constituição de governos, um pouco por toda a Europa.

Assim, os designados partidos políticos tradicionais em Portugal têm pela frente um enorme desafio de tentar travar o crescente, e manifesto, afastamento da população.

É chegado o tempo de abrir, verdadeiramente e sem subterfúgios, a participação activa e plena ao maior número de militantes e/ou simpatizantes, de forma a que se desconstrua a ideia cada vez mais consolidada de que a política é controlada quase sempre pelos mesmos e onde se sobrepõem os interesses pessoais ao colectivo.

Tendo responsabilidades políticas há vários anos, quer enquanto dirigente local e/ou distrital, entendi que deveríamos passar das palavras aos actos e nos dois últimos Congressos do PSD, em 2016 e 2018, apresentei uma moção distrital onde propúnhamos algumas alterações, disruptivas, no m

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO