Opinião

Larcher (III)

05 Apr 2018 10:29
luis-mourao
Luís Mourão

O episódio central, histórico na sua asnice, é, por si só, um tratado: “(...) Quanto precisa? – me perguntou o sr. Leitão.– Cem escudos, aproximadamente, e talvez não cheguem, mas combinando-se com a Junta Geral do Distrito...

Numa entrevista ao JORNAL DE LEIRIA (JL) de há 100 anos, Tito Larcher (TL) depois de alguns comentários mordazes sobre o comportamento dos leirienses face ao recém nascido Museu de Leiria de que era director, volta-se para a poderosa Associação Comercial, na pessoa do seu presidente, Adolfo Augusto Leitão, a quem tinha pedido ajuda para o transporte de algumas obras resgatadas a muito custo, “(...) mais de mil volumes para a Biblioteca, entre os quais algumas obras de grande valor”, quadros, esculturas em madeira e outros objectos.

O episódio central, histórico na sua asnice, é, por si só, um tratado: “(...) Quanto precisa? – me perguntou o sr. Leitão.– Cem escudos, aproximadamente, e talvez não cheguem, mas combinando-se com a Junta Geral do Distrito...

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO