Opinião

Gentrificação

22 set 2017 00:00
margarida-varela
Margarida Varela *

Em tempo de eleições autárquicas, surge-nos como importante reflectir um pouco sobre o fenómeno da gentrificação, que tem alterado a composição sócioeconómica dos residentes nos bairros e centro históricos das cidades.

A gentrificação consiste num fenómeno que tem como consequência a “expulsão” das classes de menores recursos económicos dos centros das cidades atirando-as para os subúrbios das zonas periféricas.

E isto acontece quando naquelas zonas, já degradadas e desvalorizadas, se constroem novos edifícios destinados a grupos de elevado estatuto económico, que são depois vendidos ou arrendados a preços que os antigos moradores não podem pagar. Passam a existir duas cidades dentro da cidade, que se distinguem, e muitas vezes se opõem, de acordo com o estatuto social dos residentes.

Este modelo de cidade é profundamente anti-democrático e conduz à criação de “guetos para ricos e para pobres”, com tudo o que isto tem subjacente. Este fenómeno é já patente em Lisboa e Porto, sendo que aí é também potencializado e facilitado pelo turismo.

Em Leiria a situação não se coloca ainda de forma premente. No entanto, julgo que é necessário fazer algo para evitar que tal venha a suceder. E isto porque existem já alguns projectos para a zona histórica que poderão vir a constituir um motor da gentrificação local.

Esses projectos destinam-se apenas a pessoas com forte poder económico, uma vez que o preço dessas habitações não será compatível sequer com um rendimento médio.

 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO