Opinião

Figura de transgressão

7 ago 2017 00:00

Ronaldo e Ibrahimović acreditam que são uma "lenda".

Fariam bem em aprender sobre Milo de Croton, lutador do século VI a.C. em Itália, celebrado durante a sua vida em todo o mundo grego e até na corte Persa, e ainda mencionado um século mais tarde por Heródoto e Demócrito, e noutros séculos por Shakespeare, Rabelais, Alexandre Dumas e Victor Hugo. Milo de Croton é o primeiro atleta desportista a quem se pode esboçar um retrato, pois ele era um símbolo para os seus contemporâneos e, para além disso, quase igualmente comparado a Héracles.

Há pouca informação pessoal sobre Milo. Sabemos que a luta era o seu principal desporto, que a sua carreira começou cedo, foi regular e longa (ele consegue permanecer ao mais alto nível entre os 14 e os 40 anos obtendo seis vitórias olímpicas, o que era raro).

Teve também um papel intelectual em propagar as ideias de Pitágoras, tendo-se casado com uma das suas filhas, um papel religioso quando foi feito sacerdote de Hera, e um papel militar na guerra contra a vizinha cidade de Sybaris.

Obtém assim uma influência política, a que podemos comparar a transição de Arnold Schwarzenegger do culturismo para ator e depois para governador da Califórnia.

Milo foi também creditado com uma série de realizações, destacando-se a sua força excecional: evitando um colapso do telhado em casa de Pitágoras sobre os seus convidados; a morte de um touro com uma só mão e, em seguida, comê-lo durante o resto do dia (o desempenho em consumir alimentos contribui para a sua reputação), ou ainda, pondo em fuga as primeiras fileiras do exército sybarite – até à sua morte, cheio de orgulho, na floresta de Crotona, onde tentou em vão dividir um carvalho com as mãos, acabando por ficar preso e devorado por lobos.

A lenda é evocada em algumas pinturas e de forma magnífica na escultura de Edme Dumont ou ainda de Pierre Juget com a obra Milon de Croton, encomendada para o Palácio de Versalhes, estando o original conservado no museu do Louvre.

 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO