Opinião

Etc.

1 out 2017 00:00
paulo-kellerman
Paulo Kellerman *

No princípio, quando vieste depositar-me no lar, quase não saía do meu quarto.

No princípio, quando vieste depositar-me no lar, quase não saía do meu quarto; sentava-me junto da janela e olhava o céu, via as nuvens passarem durante horas e horas e horas; depois, de repente, deixava de as ver, apesar de continuar a olhá-las: os olhos enchiam-se de imagens, que desfilavam lentamente perante mim (dentro de mim), envoltas em nostalgia e saudade, em melancolia.

Até que certo dia me cansei de chafurdar no passado e comecei a sair mais; dava umas voltas pela rua do lar, devagarinho, olhando isto e aquilo, tentando esquecer as nuvens, não as espreitar. Caminhar, sem destino nem objectivo, sem esperança de encontrar nada mas também sem sentir que fugia a algo, a alguém; andando, apenas. Consumindo os últimos passos, gastando o tempo, a energia, a impaciência; disfarçando o vazio; e etc.

Percebes? E etc. O futuro é sempre um etc. Mas antes do futuro, está o presente. Problemas concretos do presente; por exemplo: como ocupar o tempo? A sala de convívio – convívio? – do lar nunca me pareceu uma opção aceitável; incomodava-me (não: assustava-me) toda aquela imobilidade e desinteresse, aquele silêncio resignado e complacente, aquela espera paciente e tranquila, plácida; perturbava-me, especialmente, a sensação de que quando olhava para alguém, para qualquer um daqueles velhos estáticos e petrificados, estava verdadeiramente a olhar-me num espelho; como se ali não existisse individualidade, apenas repetição.

Os passeios surgiram, então, como única alternativa à clausura claustrofóbica do meu quarto; e, lentamente, foram-se expandindo, prolongando. Sabia-me bem o cansaço, o suave protesto do corpo que distraía a alma de outras dores.

 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO