Opinião

E a literatura, para que serve?

3 mai 2018 00:00
amelia-do-vale
Amélia do Vale

Durante a leitura várias vezes dei comigo a pensar: - que bom seria que, levado para a escola pelos professores, este romance histórico fosse lido, analisado e discutido pelos adolescentes que a frequentam!

"A literatura não serve para nos educar, não tem a ver com a cultura, isto é muito escolar. A literatura serve para nos salvar, nos ajudar a viver, nos agarrar pela mão”.

Se esta frase, proferida pelo padre e poeta Tolentino de Mendonça, se refere ao poder sublime da literatura para os escritores e para os leitores, a mim, uma humilde leitora, só ela me bastou para de imediato recordar e me sentir agarrada ao que tenho lido em muitos livros.

Sem querer, fui como que teletransportada para o romance histórico Heróis do Ar, escrito por Jaime de Oliveira Martins. Digamos que este livro, lançado em abril, em Leiria, no Teatro Miguel Franco repleto de pessoas, me agarrou pela mão e ainda não me libertou.

Fiquei coladinha a ele durante a leitura, durante o evento do seu lançamento, ao ambiente de afeto e amizade que se gerou e agora quando, completamente seduzida pelo muito que este livro me ensinou, me acho a devorar tudo o que me fale do Mundo e de Portugal na época da Grande Guerra de 14-18.

De entre outros saborosos adjetivos com que qualifiquei este romance, trago aqui o de lhe ter chamado luminoso.

Sim, luminoso por me ter transportado aos ambientes dessa guerra e de me ter seduzido a ver com muito mais clareza (o historiador Acácio Sousa disse dele ser quase um ensaio) e por isso a dar um sentido mais verdadeiro e correto a todos aqueles acontecimentos históricos, desgarrados e sem alma, que me ensinaram na escola e que tive de memorizar.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO