Opinião

Do que é que eu estava a falar?

18 jan 2018 00:00

A Filomena é polifónica. Tudo bem, é a cena dela, o caminho que ela tem de fazer, mas fico com pena, entendes-me?

Ah sim. Então, no outro dia ouvi a Filomena a dizer que afinal já não quer tocar baixo, diz que é uma pessoa polifónica e custa-lhe focar-se só numa ideia. Diz que agora é guitarrista. Não é fácil dizer-lhe que ela toca bué mal guitarra. Dizes-lhe tu?

Curto bué cantar, estás a perceber? Gosto daquela cena de estar em palco. E tenho músicas, que eu faço. Queres ouvir? As minhas letras são bué autobiográficas, custa um bocado depois cantar, mas ya, tento ser sempre sincera. Mas preciso duma banda que me apoie, que me entenda, a cena que eu quero dizer, sabes?

A mensagem é tudo. O que importa é seres tu, entendes? A Filomena é polifónica. Tudo bem, é a cena dela, o caminho que ela tem de fazer, mas fico com pena, entendes-me? Porque é boa baixista. Pá, ela tem de saber o que quer, já tem 26 anos.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO