Opinião

Censura? Qual censura, pá!

24 mai 2018 00:00
sergio-felizardo-editor-in-chief-vice-portugal
Sérgio Felizardo, Editor-in-Chief Vice Portugal

Mas, o que se passa nas redes sociais não é discussão de pontos de vista, nem muito menos liberdade de expressão. É tão somente canalhice e ódio.

Tinha um texto pronto, mas às 13:00 horas de quarta-feira, com a redacção do Jornal de Leiria a fechar a edição e, como sempre, à minha espera (desculpem!), decidi apagá-lo. Tinha uma nota prévia em que dizia que o La Féria não merece sequer uma linha de indignação por motivos óbvios e partia daí para falar da magnífica programação do Hádoc e do A Porta.

Nada que vocês não saibam já. Só que, entretanto, como quase todos os dias, aconteceu Internet. E enervei-me. Enerva-me a Internet. As caixas de comentários, entenda-se. Cada vez mais. E cada vez mais, para além de me enervar, cria-me sentimentos que não quero ter.

Não quero que a primeira coisa que me apeteça fazer de cada vez que o meu trabalho e o dos meus colegas é insultado gratuitamente por um qualquer mentecapto atrás de um teclado, seja bani-lo.

Precisamente aquilo que o dito mentecapto e os seus comparsas querem. Vitimizarem-se a coberto da tão por estes dias vilipendiada liberdade de expressão. Criou-se na cabeça de muita gente a ideia de que podem dizer tudo o que bem lhes aprouver, sem que haja reacções ou consequências.

Mas, o que se passa nas redes sociais não é discussão de pontos de vista, nem muito menos liberdade de expressão. É tão somente canalhice e ódio. E se respondes, ou melhor, se um órgão de comunicação responde, lá vem a conversa da falta de profissionalismo, da parcialidade (como se um jornalista ou um meio de comunicação tivesse obrigatoriamente de ser imparcial, uma falácia que, de tanto ser repetida se crê verdadeira), da injúria pura e dura. Um jornalista ou um meio de comunicação tem, isso sim, de ser honesto. Ponto.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO