Opinião

Abril em Maio

3 mai 2018 00:00

Com o 25 de Abril de 1974, pela primeira vez a festa do povo continuou na rua até ao 1.º de Maio, celebrado finalmente em liberdade.

Na escola da minha filha celebra-se a Liberdade. A todos - pais, avós, meninos e meninas - foi pedido material para construir uma exposição alusiva ao dia 25 de Abril, o dia da Liberdade!

Nós levámos fotografias dos quadros do Avô João, um apaixonado pela liberdade do sentir e do pensar. Porque, a verdade é quando estamos todos envolvidos, faz-se parte e acrescentam-se gestos, memórias, ideias e afectos.

Acrescenta-se presente ao passado e projecta-se o futuro, assegurando assim a capacidade que temos de cuidar de nós e da nossa liberdade.

Com o 25 de Abril de 1974, pela primeira vez a festa do povo continuou na rua até ao 1.º de Maio, celebrado finalmente em liberdade.

Na intimidade do espaço de consulta ouço falar do que foi este antes e do depois e de como hoje muitos sentem retrocessos enormes nos seus locais de trabalho, a fazer lembrar este tempo “da outra senhora”.

O trabalho faz bem à saúde mental de todos nós. Mas também sabemos que existe uma relação directa entre as características organizacionais do local de trabalho e a doença mental.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO