Opinião

Abril de todos

1 mai 2017 00:00
margarida-balseiro-lopes-deputada-do-psd
Margarida Balseiro Lopes, deputada do PSD

Nasci bem depois de 1974. O 25 de Abril representa a concretização das várias Liberdades e a refundação da República mas sobretudo o advento da Democracia.

Reinventou-se a liberdade de expressão, falha máxima do regime deposto em que à diferença de opiniões se contrapunham as amarras policiais e o imperioso silenciamento da discordância.

Consagrou-se a liberdade de iniciativa económica que é a materialização do direito ao desenvolvimento da personalidade dos indivíduos.

Democratizou-se o ensino, com a inerente mobilidade social que a mesma possibilita, desta forma consagrámos a liberdade de ascensão e progressão social, entre muitas outras liberdades. E hoje?

Temos novos desafios por enfrentar que não se compadecem com a mera comemoração do 25 de Abril. Nos últimos anos, a crise tomou conta de nós. A crise económica que trouxe a crise social. Seguiram-se a crise de valores e de referências. 

A Democracia está doente quando a sociedade se demite da sua função, desconhece o seu papel, quando assistimos a uma descredibilização do sistema político-partidário.

Para muitos, aqueles que elegem deixaram de ser quem os representam.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo.

*Deputada do PSD