Saúde

Utentes psiquiátricos vão usufruir de jogos de tabuleiro

22 nov 2017 00:00

Clube de Boardgamers propõe manhã diferente no Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Leiria

utentes-psiquiatricos-vao-usufruir-de-jogos-de-tabuleiro-7614
Jacinto Silva Duro

Os utentes do internamento de agudos do Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental (SPSM) do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) vão ter uma manhã diferente, proposta pelo Clube de Boardgamers de Leiria, no dia 26 de Novembro.

Os tradicionais jogos de tabuleiro vão ficar à disposição de quem quiser usufruir das sugestões, apropriadas às suas expectativas e preferências, criando uma experiência de entretenimento diferente, num ambiente positivo e cognitivamente estimulante, refere uma nota do CHL. 

Este desafio, que é já uma experiência de sucesso no Serviço de Pediatria do CHL, onde o Clube de Boardgamers dinamiza mensalmente manhãs de jogos, estendeu-se agora ao Serviço de Psiquiatria, que, como explica Cláudio Laureano, director do serviço, “acolheu com o maior gosto esta proposta”.  

“Procuramos, sempre que possível, abrir as nossas portas à comunidade, e estabelecer parcerias que possam ser benéficas para os nossos utentes. Esta será, seguramente, uma dessas parcerias. O objectivo será, caso esta experiência tenha sucesso e uma apreciação positiva por parte dos utentes, dar continuidade ao projecto com a repetição de sessões em momentos subsequentes, propondo uma periodicidade mensal à imagem do que fazemos no serviço de Pediatria”, acrescenta Pedro Sousa e Silva, elemento da equipa de coordenação do Clube de Boardgamers de Leiria, citado na nota de imprensa. 

O Clube de Boardgamers de Leiria é um grupo aberto de entusiastas de jogos de tabuleiro que se reúne semanalmente para os jogar. Os jogos de tabuleiro, existindo em infindável número e com características diversas, constituem no seu todo um passatempo baseado no convívio interpessoal, apresentando os benefícios de um espírito competitivo saudável e cognitivamente estimulante aliados à construção de relações sociais positivas.  

Reunindo semanalmente desde 2014, o clube tem adoptado uma orientação de cariz comunitário, com a missão de usar estes jogos para educação e inclusão social, procurando estabelecer parcerias que possam ter real impacto na comunidade. 

Helder Roque, presidente do Conselho de Administração do CHL, salienta que o hospital tem, “felizmente, muitos amigos e parceiros que, ao longo dos anos, têm connosco desenvolvido parcerias que trazem inúmeros benefícios para os nossos utentes e colaboradores”.  

“Esta é, aliás, uma das nossas principais apostas, que é ter uma “casa” aberta à comunidade, humana e com impacto nos seus utentes e instituições com quem se relaciona”, rematou.