Sociedade

Temperaturas superiores a 1.200 graus na estrada da morte

28 mar 2019 00:00

Especialista em incêndios ouvido no Tribunal sobre Pedrógão Grande

temperaturas-superiores-a-1200-graus-na-estrada-da-morte-10065

O especialista em incêndios, Domingos Xavier Viegas, admite que na estrada nacional 236-1, onde morreram dezenas de pessoas vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, em 2017, se registaram temperaturas superiores a 1.200 graus.

Durante o seu depoimento ao juiz de instrução no Tribunal de Leiria, Domingos Xavier Viegas explicou que os especialistas que investigaram o incêndio chegaram a esse valor, tendo em conta que o ouro derrete a 1.500 graus e havia objectos que as pessoas exibiam e que derreteram.

O professor acrescenta que as árvores no local provocaram “uma radiação e uma concentração tão grandes que fez com que as pessoas que saíam dos carros começassem a arder”.

Xavier Viegas considera que a falta de gestão de combustível, sobretudo em alguns troços, foi preponderante para as mortes na estrada 236-1. “Naquele troço da estrada, a presença daquelas árvores, mesmo encostadas aos ‘rails’, 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO