Economia

Restaurantes de 'sushi' estão a deixar Leiria de 'olhos em bico'

28 jan 2016 00:00

A oferta de 'sushi' tem vindo a aumentar na região. Além de restaurantes de porta aberta há também quem se dedique ao take away e refeições ao domicílio

O sushi alia a qualidade do peixe a pratos requintados, sendo uma das comidas mais saudáveis (Fotografia: Ricardo Graça)

É a iguaria do momento. Mesmo sem agradar a todos, o sushi tem vindo a conquistar cada vez mais adeptos e na região já são vários os restaurantes dedicados à confecção deste prato japonês.

O sushi alia a qualidade do peixe a pratos requintados (os olhos também comem), sendo uma das comidas mais saudáveis, até porque estes pratos são quase todos crus, com poucos ou nenhuns temperos, o que permite um sabor mais puro, que torna cada peça de sushi única.

Como pratos mais conhecidos, há o sushi (tudo o que leva arroz), sashimi (fatias de peixe) e o nigiri (bolinho de arroz, coberto por uma lamina de salmão, atum ou peixe branco). É a faixa etária dos mais jovens, entre os 20 e os 40 anos, que mais adere ao sushi.

Yevgen Onyshchenko constata que estes são os seus principais clientes. Há seis anos em Leiria, o jovem tem uma larga experiência nesta gastronomia. Formado na escola de cozinha da Ucrânia, abriu o YevgenSushi há cerca de quatro meses.

“Também está na moda. Por vezes, as pessoas têm medo de comer peixe cru, porque há sushi bom e mau. E o peixe tem de ser verdadeiramente fresco”, explica. No seu espaço é possível saborear o sushi tradicional, mas também o sushi de fusão, que inclui as frutas e aproxima o paladar mais ao sabor ocidental.

“O sabor já não é tão intenso. Há pessoas que diziam que nunca comeriam peixe cru e depois de experimentar já comem. Já tive clientes que foram ao Japão e dizem que o nosso sushi é muito bom, porque o peixe português é muito melhor.”

Para Yevgen Onyshchenko, um dos segredos deste prato “está em saber escolher e saber fazer o peixe”. “É o sabor diferente e o facto dos ingredientes não serem confeccionados”, que tem feito a cozinha japonesa conquistar adeptos.

Apesar da moda do sushi,ainda há pessoas com alguma relutância em comer peixe cru. “Tem a ver com o preconceito”, admite Paulo Serrano, sócio-gerente do My Sushi. Para quem vai experimentar pela primeira vez, este sushiman recomenda que o cliente converse com o chefe para “ser aconselhado”.

“Poderão começar pelas fusões que têm frutas, logo sabores mais conhecidos, para irem avançando até ao sashimi.” Com clientes fidelizados, o My Sushi procura diferenciar-se pela “qualidade” dos pratos, “diversidade” e “equipa”.

Sushi Dragon
Quer dar um jantar de sushi em sua casa?

Take away e domicílio são as áreas de negócio do Sushi Dragon, espaço em casa do proprietário, onde garante ter instalada tecnologia avançada “para garantir uma maior naturalidade e qualidade dos produtos frescos”.

Desde Outubro que César Ramusga abriu actividade para dar resposta a uma área em falta em Leiria. O sushiman desloca-se a casa do cliente para proporcionar uma refeição de sushi.

“Faço tudo na casa do cliente. Levo apenas o arroz porque precisa de quatro horas de repouso”, explica. Credenciado e formado na área, César Ramusga conta já com uma carteira considerável de clientes, de norte a sul do País.

“Tenho uma lista de espera de cerca de dois meses para fazer domicílios, sobretudo aos fins-de-semana.” Descendente de pescadores, César Ramusga afirma que o segredo de um bom prato está na frescura do peixe, na escolha do produto e no corte. “Deve ser feito o mais natural possível.”

Admitindo que se trata de uma moda que veio para ficar, o proprietário do Sushi Dragon salienta a alimentação saudável, sobretudo no sushi tradicional. “Quando vejo salmão ou atum braseados fico a pensar se o peixe estará fresco.”
 

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo

EVENTOS