Sociedade

Peregrinos de Fátima poderão ter caminho complementar em Porto de Mós

22 jun 2018 00:00

O objectivo é disponibilizar dois tipos de percurso: “um hard e outro soft”.

peregrinos-de-fatima-poderao-ter-caminho-complementar-em-porto-de-mos-8855
Jacinto Silva Duro

O Município de Porto de Mós vai propor ao Turismo do Centro a criação de um caminho complementar ao actual Caminho Poente, da Associação dos Amigos dos Caminhos de Fátima, na rota dos peregrinos.

Eduardo Amaral, vice-presidente da Câmara de Porto de Mós, o objectivo é “reformular o que existe” “Queremos manter o que foi marcado pela Associação de Amigos de Fátima e criar outro caminho com grau diferente de dificuldade. É criar uma alternativa que seja complementar ao que existe.”

Segundo o autarca, o caminho que existe actualmente, até às Pedreiras, é “mais ou menos bom, mas depois sobe a serra dos Candeeiros e tem algum grau de dificuldade”. O objectivo é disponibilizar dois tipos de percurso: “um hard e outro soft”, pelo que vai criar uma “rota que siga para Alvados, onde existe o Centro de Actividades ao Ar Livre, que servirá de casa de abrigo aos peregrinos”.

O fundador da Associação dos Amigos dos Caminhos de Fátima, Rodrigo Cerqueira, alerta para que não se repita a “destruição” que se verificou na rota das Carmelitas, onde todo o trabalho de marcações realizado pelos voluntários desta associação foram “apagados”.

“Se já está feito, por que não aproveitar a boleia?”, desafia, referindo que criar uma nova rota que não passe pela serra irá retirar a beleza da paisagem”, constatou Rodrigo Cerqueira.