Opinião

Para onde vai este Governo?

16 nov 2017 00:00

Nestes dois últimos anos, e apesar do desempenho da governação, os portugueses parece que estão um pouco anestesiados.

para-onde-vai-este-governo-7579
Jacinto Silva Duro

Até há uns meses atrás quase que parecia que estávamos no País das Maravilhas e mesmo depois da tragédia de Junho, com incidência particular no nosso distrito, onde o Governo até encomendou um estudo de opinião, ainda houve muitos que pensavam que a questão estaria resolvida.

De facto, nestes dois últimos anos, e apesar do desempenho da governação, os portugueses parece que estão um pouco anestesiados, pois de repente, sabe-se lá porquê, adquiriram uma grande dose de compreensão para tantas coisas, pasme-se, até para aumentos de pensões de míseros euros!

Ou ainda para ninguém se importar muito com a gravidade da situação de Tancos, com o material desaparecido e agora com a paródia do material encontrado ainda ser em maior quantidade, portanto, até pode ter sido uma boa coisa! Mas mais recentemente, a história do jantar do Panteão Nacional no âmbito do “show” da Web Summit.

E se venho a este tema, nem será tanto para questionar como é que é possível num espaço como o Panteão ocorrerem determinados eventos ou realizações, veja-se o que se passou no Convento de Cristo em Tomar, mas sim para me indignar com a indignação do primeiro-ministro de Portugal!

Como é que é possível, e com que desfaçatez, o primeiro-ministro António Costa, líder do Governo de Portugal, fazer uma publicação com o teor que fez, quando ele é o responsável máximo de um Governo que tutela a matéria em questão?

Até podia ter compreensão para que se viesse retratar e apresentar uma justificação ou, mesmo, como fez o líder da Web Summit, o irlandês Paddy Cosgrave, um pedido de desculpas pelo sucedido, agora vir indignar-se… caro Dr. António Costa, olhe para o espelho!

 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO