Sociedade

Obras da central termoeléctrica de Porto de Mós em tribunal

4 mai 2018 00:00

Empreiteiro pede indemnização de quase um milhão de euros à Câmara.

obras-da-central-termoelectrica-de-porto-de-mos-em-tribunal-8615
Maria Anabela Silva

Com as obras paradas há mais de um ano, a requalificação da antiga central termoeléctrica de Porto de Mós sofreu mais um revés. A empresa à qual foi adjudicada a empreitada interpôs agora uma acção judicial, onde reclama uma indemnização de quase um milhão de euros à Câmara.

Em causa está a resolução do contrato feita pelo município, que pretende lançar um novo concurso público que permita concluir a obra.

Durante a última sessão da Assembleia Municipal, realizada na sexta- feira, o presidente da Câmara explicou que o empreiteiro – a empresa Arlindo Correia & Filhos - fez um pedido de indemnização, “elencando um conjunto de argumentos” a contestar a resolução do contrato.

Segundo Jorge Vala, o construtor refutou, por exemplo, o facto de a Câmara não ter aprovado um projecto de alterações, forçando à cumprimento do programa inicial da obra. “[o empreiteiro] Não acatou essa instrução e parou a obra, o que levou à resolução do contrato”, acrescentou o autarca, revelando que o município já contestou a acção interposta pela empresa.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO