Sociedade

O caso das irmãs que desenham malas para viver devagar

28 jan 2019 00:00

Pegaram no exemplo do pai para criar uma história produzida à mão, que fala de amor e respeito pelo ambiente.

o-caso-das-irmas-que-desenham-malas-para-viver-devagar-9769

António, marca inventada em Ribafria, às portas da Benedita, no concelho de Alcobaça, é uma homenagem das irmãs Sara Mateus e Ana Mateus ao fundador da empresa que agora dirigem. No pai, António Mateus, encontram a inspiração para os valores que o projecto defende: ética, sustentabilidade, respeito pelas pessoas e pelo ambiente. Uma história artesanal, como se escrita à mão, só com lápis e caneta, com convite para viver devagar e para fugir à ditadura do preço. Todas as malas e carteiras são em pele vegetal, isto é, couro curtido naturalmente, sem recurso a químicos, com acessórios isentos de níquel. E o processo manual, apoiado por máquinas, tem por objectivo valorizar as etapas necessárias para chegar ao melhor resultado. Slow fashion, em inglês. "Tem a ver com dedicar tempo ao detalhe, ou seja, as pessoas estarem aqui a fazer as coisas com amor", explica Ana Mateus. Mas, também, tem a ver com consumidores conscientes e objectos intemporais, que resistem à marcha dos dias. "Uma mala pode durar mais do que uma geração, nós queremos que passe de mãe para filha, de pai para filho".

Ana Mateus e Sara Mateus, ambas designers, com especialização, respectivamente, em moda e comunicação gráfica, cresceram no chão de fábrica, numa empresa em que algumas funcionárias iam de férias com os patrões. "O meu pai chegava a vir do Algarve com uma carrinha buscar mais duas ou três e ia para baixo outra vez", conta Sara Mateus, sobre os inesquecíveis verões no campismo, há mais de 30 anos. "O meu pai sempre foi muito ligado às pessoas, nunca foram só colaboradoras ou empregadas, faziam parte da família".

 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO