Sociedade

Morte do padre da Maceira arquivada pelo Ministério Público de Leiria

24 fev 2020 10:00

Autópsia foi inconclusiva e investigação não conseguiu apurar como é que Marco Brites foi para a praia onde foi encontrado morto

morte-do-padre-da-maceira-arquivada-pelo-ministerio-publico-de-leiria
Investigação demorou cerca de um ano e meio
Ricardo Graça

O Ministério Público de Leiria arquivou o processo que investigou a morte do padre da Maceira, cujo corpo apareceu no areal de uma praia da Marinha Grande, não tendo sido possível apurar as causas do falecimento.    

Segundo o despacho de arquivamento do Ministério Público de Leiria, a investigação à morte do padre da Maceira foi inconclusiva.    

“As extensas diligências probatórias realizadas não permitiram apurar as causas da morte de Marco Brites, nem estabelecer se a mesma se deveu a homicídio, suicídio ou acidente”, refere a procuradora no documento.    

O MP acrescenta que “do que se conclui não se reuniram indícios suficientes da intervenção de terceiros na morte” do padre de 38 anos, “ou seja, que este tenha sofrido crime contra a vida”.    

“Determino o arquivamento dos autos, sem prejuízo da sua reabertura caso surjam novos elementos probatórios”, lê-se ainda no despacho.    

De acordo com o processo, o cadáver do padre da Maceira apareceu na praia das Valeiras, na Marinha Grande, no dia 6 de Junho de 2018.    

O alerta para a Polícia Marítima foi dado por um pescador lúdico, que se apercebeu de algo no areal, pensando inicialmente tratar-se de um golfinho.    

O padre estava “devidamente vestido e calçado”, tendo consigo um molho de chaves, lenços de papel, uma esferográfica, dinheiro, um terço e uma cruz.    

A autópsia médico-legal “admite que a morte tenha sido devida a afogamento”.

“As análises toxicológicas realizadas revelaram-se negativas para as substâncias analisadas.” Também o exame ao corpo não revelou “sinais visíveis de agressão&rdq

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO