Sociedade

Moradores acusam Lusiaves de desrespeitar providência cautelar

2 ago 2019 00:00

Obras de construção de aviário na zona do Picheleiro, Leiria

moradores-acusam-lusiaves-de-desrespeitar-providencia-cautelar-10533
Raquel de Sousa Silva

A Comissão da População do Picheleiro acusa a Lusiaves de desrespeitar uma providência cautelar que, entende, impõe a suspensão dos trabalhos de construção do aviário que o grupo de Leiria está a implantar naquela zona. Diz que não só as obras não pararam como até “foram objecto de aumento de ritmo, num frenesim inusitado”.

José Manuel Gregório, morador naquela localidade, sublinhou ao JORNAL DE LEIRIA que a zona de implantação do projecto “é sensível”, por ficar “encostada a uma área de reserva ecológica” e haver efeitos cumulativos a considerar. E que, por isso, o projecto deveria ter sido alvo de um estudo de impacto ambiental.

Em missiva enviada recentemente à Câmara de Leiria, a Comissão alertava para o facto de as obras não terem parado, “ao arrepio da decisão” do tribuna

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO