Sociedade

A minha pista de gelo é maior do que a tua

15 dez 2017 00:00

Os municípios da região abriram os cordões à bolsa para reforçar a programação natalícia. As pistas de gelo são a grande moda deste ano, havendo oito no distrito.

a-minha-pista-de-gelo-e-maior-do-que-a-tua-7823
Maria Anabela Silva

Maiores ou mais pequenas, mais ou menos ecológicas. São oito as pistas de gelo a funcionar este ano no distrito. Além de Óbidos, o primeiro município da região a apostar neste tipo de equipamento, e de Leiria, na presente quadra natalícia também as Câmaras de Alcobaça, Batalha, Castanheira de Pera, Marinha Grande, Peniche e Porto de Mós investiram em pistas de gelo, que se estão a revelar uma das principais atracções da programação natalícia.

Mas, nem só de patinagem se faz a diversão nesta quadra. Com o objectivo de incentivar e apoiar o comércio tradicional, os municípios, em parceria com associações locais, prepararam vastos programas, onde não faltam exposições de presépios, espectáculos musicais, teatro, comboios turísticos, mercadinhos de Natal e, claro, as iluminações.


Tal como em anos anteriores, Óbidos é o município com maior dotação orçamental para a programação, prevendo- se um investimento de cerca de 300 mil euros. Esta verba representa um reforço de 50 mil euros face a 2016, “uma vez que inclui a aquisição de nova iluminação para a vila”, explica a autarquia, que foi a primeira da região a ter uma programação específica para esta época do ano.

A edição inaugural do Óbidos Vila Natal teve lugar em 2006 e, durante estes dez anos, o evento já foi visitado por mais de um milhão de pessoas, registando uma média anual de aproximadamente 100 mil entradas. “Tem sido uma aposta claramente ganha”, assegura Ricardo Ribeiro, administrador da empresa municipal Óbidos Criativa, que realça os impactos positivos do evento, através da “criação de mais postos de trabalho” e do incremento da actividade turística, que se reflecte no alojamento e na alimentação.

“Este evento consegue proporcionar movimentos económicos superiores a sete milhões de euros, no mês de Dezembro, na região”, revela aquele dirigente, sublinhando que, do ponto de vista cultural, “é também uma aposta ganha, na medida em que há a possibilidade das associações e da comunidade em geral projectarem as artes e a cultura de Óbidos”.

Também Gonçalo Lopes, vereador da Câmara de Leiria, realça os impactos do Leiria Cidade Natal na economia local. “O retorno é bem visível na adesão a esta iniciativa. Nunca Leiria tinha registado um número tão elevado de famílias a visitar a cidade na época natalícia e a participar nas actividades propostas. As famílias visitam a cidade, permanecem durante várias horas no recinto, onde encontram inúmeras propostas de actividades, e acabam, naturalmente, por efectuar consumo no comércio tradicional”, sublinha o

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.