Desporto

Miguel Jordão e Ricardo Porém chegam ao fim do Dakar em lugares de destaque

17 jan 2019 00:00

Eram estreantes e levaram os Can-Am a boa meta. Miguel foi sétimo e Ricardo foi 11.º. Nos carros, Bruno Martins foi 55.º

Miguel Jordão (Foto: DR)
Jorge Monteiro e Ricardo Porém (Foto: DR)
Jorge Monteiro e Ricardo Porém (Foto: DR)
Jorge Monteiro e Ricardo Porém (Foto: DR)
Ricardo Porém e Bruno Martins (Foto: DR)
Ricardo Porém e Bruno Martins (Foto: DR)
Ricardo Porém e Bruno Martins (Foto: DR)
Rui Ferreira e Bruno Martins (Foto: DR)
Rui Ferreira e Bruno Martins (Foto: DR)
Rui Ferreira e Bruno Martins (Foto: DR)

Foram 5 mil quilómetros de dunas, areia e poeira sem fim, dez etapas de longas e belas aventuras no Peru. O Dakar começou a 7 de Janeiro e terminou esta quinta-feira, dia 17, com dois leirienses a chegar à meta, ambos na categoria SxS - o tipo de veículos que pode ver na fotografia - e ambos ao volante de um Can-Am da equipa South Racing.

Miguel Jordão, tendo o experiente brasileiro Lourival Roldan como co-piloto, foi consistente do princípio ao fim da prova, rodou sempre nos dez primeiros lugares e concluiu a prova na sétima posição, a 4 horas e 41 minutos do vencedor, o chileno Francisco López Contardo. Na foto comemora o feito às cavalitas do pai e de Carlos Oliveira, do Grupo Vangest, seu director desportivo.

Foi o melhor português em prova, imediatamente seguido por Ricardo Porém, navegado por Jorge Monteiro, que levou o veículo até ao 11.º lugar da geral, a 9 horas e 41 minutos do primeiro.

Teve uma prova mais atribulada, chegou a cair de uma duna, num percalço que lhe custou mais de cinco horas, mas acabou em forma, como atesta o quarto lugar na derradeira etapa.

Nos carros, o marinhense Bruno Martins tem a história de uma vida para contar. Partiu para o Peru com a missão de "mochileiro" dos colegas de equipas. Foi perdendo tempo atrás de tempo e, com o seu navegador, Rui Ferreira, esteve três dias sem dormir, mas não desistiu. 

Continuou com o seu buggy a fazer os quilómetros no deserto, sempre com o intuito de ajudar os colegas, e acabou no 55.º lugar entre os 56 finalistas, somando penalizações, a 276 horas do vencedor, Nasser Al-Attiyah, em Toyota.

Editado às 18:22 para referir a classificação de Bruno Martins

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.