Sociedade

Médico cria página solidária para ajudar quem mais precisa

4 ago 2018 00:00

Projecto nasceu nas urgências do hospital de Leiria.

medico-cria-pagina-solidaria-para-ajudar-quem-mais-precisa-9035

António Cruz é especialista em Medicina Geral e Familiar. Há vários anos que trabalha no serviço de Urgência do hospital de Santo André, do Centro Hospitalar de Leiria (CHL), onde é confrontado com as inúmeras dificuldades dos utentes que atende.

Falta de alimentos, vestuário ou outros bens de primeira necessidade são muitas vezes relatados nas consultas, num momento de fragilidade, onde a doença esconde, por vezes, “problemas financeiros ou familiares”.

“Às vezes ouvir os desabafos ajuda muito na doença. Fui procurando ajudar e envolver as pessoas que estavam à minha volta, perguntando se tinham isto ou aquilo para doar”, revela António Cruz.

Neste momento, médicos, enfermeiros ou auxiliares do CHL estão disponíveis para colaborar. Com o objectivo de tirar partido das redes sociais, o médico, que também faz serviço no Regimento de Artilharia n.º 4 (RA4), em Leiria, decidiu criar a página Leiria Solidária e, assim, poder chegar ao maior número de pessoas.

“Por que não utilizar esta ferramenta para ajudar? Não sou eu sozinho que vou conseguir chegar a todos”, recorda. A página, que tem cerca de 6700 membros, é uma forma de estabelecer ligação entre quem precisa e quem pode ajudar.

Os pedidos têm sido muitos e, na maioria das vezes, são satisfeitos. “Não damos dinheiro, apenas bens. Às vezes as pessoas têm vergonha de pedir ajuda, mas podem pedir a outros para publicarem na página as suas necessidades”, afirma António Cruz, ao garantir que todo o processo é depois tratado por mensagem privada para garantir alguma confidencialidade.

O objectivo é criar-se uma “entreajuda” entre todos. António Cruz exemplifica que quem recebe apoio pode também contribuir com pequenos serviços, como canalização ou pintura, ou até doar bens que já não precisa e podem servir outros.

Ao longo de cinco anos já foram ajudadas centenas de pessoas e histórias engraçadas há muitas. O especialista recorda o apoio que foi dado a uns idosos do Arrabal, freguesia de Leiria, que não tinham televisão por falta do equipamento TDT.

“Era tão simples ajudá-los, que eu próprio fui à  

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO