Viver

Juncal Jazz passa pela escola e estreia "blackbox"

7 fev 2019 00:00

Festival | A sede da União Recreativa Desportiva Juncalense volta a ser palco para o mais recente festival de jazz da região. César Cardoso e Mário Delgado são algumas das estrelas que marcam o cartaz

Mário Delgado passará pelo Juncal Jazz
O César Cardoso Quarteto apresentará o álbum Interchange
O César Cardoso Quarteto apresentará o álbum Interchange
O César Cardoso Quarteto apresentará o álbum Interchange
Jacinto Silva Duro

Nos dias 15, 16, 22 e 23 acontece a segunda edição do Juncal Jazz - Festival de Jazz do Juncal, na sede da União Recreativa Desportiva Juncalense (URDJ), na vila do Juncal, Porto de Mós.

O evento arranca com blues, estilo musical que partilha com o jazz raízes comuns, tendo seguido depois o seu caminho e chegando aos dias de hoje como fonte de inspiração para o pop/rock. No jazz encontra também o paralelo da improvisação.

“Desde 1999, que André Rodrigues lidera o projecto musical Li'l Twister, contando com os experientes Rui Reis na bateria e Tiago Maia no baixo. Os três músicos apresentam uma proposta original, através da sua interpretação de temas clássicos, assim como de trabalho da sua autoria”, explica Paulo Sousa que assume a direcção artística do Juncal Jazz, em conjunto com Pedro Santos.

 

Programa JuncalJazz 2019
Sexta-feira, 15
22 HORAS, sede da URDJ – Li’l Twister, com André
Rodrigues, Tiago Maia e Rui Reis
Sábado, 16
21:30 HORAS, sede da URDJ – Quarteto Sete às Nove
22:30 HORAS, sede da URDJ – Pumpkin Land’s Combo
Sexta-feira, 22
16 HORAS, Instituto Educativo do Juncal – Jazz na Escola. César Cardoso Quarteto apresenta um concerto didáctico
22 HORAS, sede da URDJ – César Cardoso Quarteto (apresentação do álbum Interchange)
Sábado, 23
21:30 HORAS sede da URDJ – Combo Jazz pelo Instituto de Jovens Músicos | Rockschool
22:30 HORAS sede da URDJ – Mário Delgado a solo
Reservas e informações: facebook.com/juncaljazz e juncaljazz@gmail.com


Dentro de uma linha definida desde que o festival começou a ser pensado, a organização pretende, em primeiro lugar, alargar a oferta cultural do concelho de Porto de Mós e dar oportunidade aos alunos e jovens músicos de jazz de partilhar o palco com artistas de valor reconhecido.

É assim que o segundo fim-de-semana do evento começa com um espectáculo didáctico no Instituto Educativo do Juncal destinado aos alunos. “Para mostrar algumas das diferentes variantes do jazz. À tarde na escola e à noite na nossa sede, o espectáculo estará a cargo do quarteto de César Cardoso, onde poderemos escutar, ao vivo, o seu álbum Interchange, que foi considerado como um dos melhores de 2018, pela revista americana Downbeat”, refere o organizador.

No último dia, o serão abre com uma actuação do Instituto Jovens Músicos - RockSchool Leiria, com um combo jazz, formação de alunos com certificação formativa internacional, e encerra com Mário Delgado. O nome escolhido para fechar a edição deste ano do Juncal Jazz, é um dos mais destacados guitarristas nacionais de jazz.

“É um artista conceituado, desde o tempo dos Lokomotiv, e é dos nomes de destaque, num cartaz que não deixa ninguém de fora”, diz o director artístico. A data do JuncalJazz acontece, nesta segunda edição, mais cedo. O grupo de trabalho liderado por Paulo Sousa pretende que este seja, afinal, um “festival de Inverno”.

“Assumidamente de Inverno. Nem do meio, nem do final da estação”, brinca Paulo Sousa. O responsável sublinha que, mais uma vez, houve uma preocupação em imprimir uma componente pedagógica forte ao evento, que não se esgota no jazz para os mais novos, mas que tenta apelar à comunidade local e aos espectadores de fora da vila.

“Com duas bandas de formação. Faz parte da ideia inicial atrair o público com artistas profissionais, com uma carreira bem estruturada, e ter também estes grupos de iniciados, para que possam beneficiar do contacto.”

O JuncalJazz vai também estrear um novo espaço, na sede da URDJ. Baptizado, pela organização “blackbox do jazz”, promete dar maior dignidade a este evento, que tem o apoio do JORNAL DE LEIRIA e que nasceu do sonho de Pedro Sousa e de um grupo de associados  

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO