Sociedade

Júlio Órfão: há vida (e intensa) depois do Mosteiro

24 mar 2018 00:00

Júlio Órfão mantêm-se activo em vários campos. A música e a política são alguns dos domínios onde o antigo professor de História se movem actualmente

julio-orfao-ha-vida-e-intensa-depois-do-mosteiro-8374
Daniela Franco Sousa

Deixou a direcção do Mosteiro da Batalha no final de 2011, onde trabalhou durante duas décadas, mas Júlio Órfão, de 67 anos, explica que estar aposentado só o desobrigou de cumprir horários. A actividade, essa, continua intensa. E são tantos os objectivos que traçou para si, que não tem a mínima oportunidade de parar no tempo.

Júlio Órfão foi professor de História no Centro de Estudos de Fátima durante 12 anos, até que, em 1986, assumiu a vereação na Câmara da Batalha, pelo PSD, onde esteve durante quatro anos a tempo inteiro. Integrou depois a região de turismo, que era então denominada Rota do Sol, liderada por Carlos Pimenta, e ainda voltou a leccionar na Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo antes de assumir a direcção do Mosteiro da Batalha.

Ao longo desses quase 20 anos à frente dos destinos do monumento, Júlio Órfão teve oportunidade de desempenhar outros cargos, de cariz social, dos diz orgulhar- se bastante. Recorda, por exemplo, os 12 anos de trabalho na Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia da Batalha e, pelo mesmo período, a colaboração na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Batalha.

E depois de uma vida activa, realmente cheia de actividade, o que se pode fazer na reforma? Muitíssimo, demonstra Júlio Órfão. Continua a prestar o seu contributo como consultor e assessor da Aricop e também na revista da associação, A Construção. No campo da música, faz parte da direcção da associação Sons do Lena, onde integra um grupo de música tradicional e toca acordeão. E é ainda nesta associação que actua no grupo de gaitas de foles Gaitilena. Também no domínio da música, Júlio Órfão colabora semanalmente com a Paróquia da Batalha, e todos os domingos toca órgão no Mosteiro da Batalha.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO