Sociedade

Jovem de Leiria encontrada morta em Moçambique

30 dez 2017 00:00

Presidente da República já falou com a família de Inês Botas.

jovem-de-leiria-encontrada-morta-em-mocambique-7892

Inês Botas, jovem originária da Abadia, Cortes, no concelho de Leiria, foi morta na cidade da Beira, Moçambique, onde se encontrava a trabalhar para a empresa Ferpinta.

De acordo com uma nota da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa falou esta manhã com a família de Inês Botas. O Presidente da República "transmitiu sentidas condolências neste momento difícil, de luto, para a família".

O secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, disse à agência Lusa que a jovem estava desaparecida, que "os alegados suspeitos do rapto terão sido detidos pelas autoridades" e que "há um conjunto de diligências de investigação em curso".

José Luís Carneiro adiantou que os serviços consulares estão em contacto com as autoridades policiais moçambicanas e com a família e que será prestado "todo o apoio", incluindo apoio à realização da autópsia e posterior trasladação para Portugal.

A Associação Fazer Avançar, de que Inês Botas era associada, e voluntária, publicou nas redes sociais uma mensagem em que presta homenagem à jovem de 28 anos:

"Ainda em choque, comunicamos a todos os nossos associados que a nossa Inês Botas faleceu em Moçambique. A Inês era a alegria de todas as salas em que estivesse presente e é uma injustiça tremenda ela já não estar connosco. A Inês foi uma pessoa muito importante para a AFA e para as nossas vidas. Cresceu connosco. O mundo é um sítio em que, por vezes, parece impossível escapar à maldade humana. O nosso pensamento está neste momento exclusivamente com a família da Inês que, como ela, fazem parte de nós e tanto deram à AFA".

Última actualização: 16:27 (30 Dezembro 2017).

EVENTOS