Sociedade

Homicida de ex-jogador da UDL condenado a 19 anos e meio de prisão

4 jul 2016 00:00

Raul Oliveira foi morto em Agosto do ano passado, em São Romão, Leiria. O tribunal acaba de condenar o autor dos disparos a 19 anos e meio de prisão.

homicida-de-ex-jogador-da-udl-condenado-a-19-anos-e-meio-de-prisao-4567
Maria Anabela Silva

O Tribunal de Leiria acaba de condenar o autor do homicídio que vitimou Raul Oliveira, ex-jogador da UDL, a uma pena única de 19 anos e meio de prisão, por um crime de homicídio simples agravado, por um crime de ofensas à integridade física e por um crime de detenção de arma proibida.

Segundo o acórdão lido esta tarde, o arguido terá ainda de pagar uma indemnização de 108 mil euros a um dos filhos da vítima e outra de 30 mil à mãe do antigo atleta, morto em Agosto do ano passado.

Durante a leitura da sentença, o juiz presidente dirigiu-se ao arguido, lembrando-o de que cometeu “um acto muitíssimo grave” e que um dia ele “voltará à vida social”, mas “há uma pessoa que não voltará”. O magistrado disse ainda compreender que “há muita dor” em torno do processo e que se percebeu ao longo do julgamento que existe “vontade de vingança”. Contudo, frisou: “O tribunal faz justiça; não faz vingança”.

O caso remonta ao dia 31 de Agosto de 2015 e ocorreu em frente ao Café da Mineira, em São Romão, Leiria, onde o arguido atingiu Raul Oliveira com cinco tiros, pondo-se em fuga. Esteve fugido durante quatro dias, tendo sido detido no aeroporto de Madrid, quando se preparava para embarcar num avião com destino ao Brasil.

A vítima formou-se nas camadas jovens da União de Leiria, onde subiu a sénior. Jogou ainda por clubes como o Pedras Rubras, Fátima, Portomosense, Sport Clube Leiria e Marrazes e Atlético Clube Marinhense. Tinha 47 anos.

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo

EVENTOS