Sociedade

Helder Roque fala em “estranho” silêncio

11 abr 2019 00:00

Presidente do Conselho de Administração apresentou demissão do CHL há um mês

helder-roque-fala-em-estranho-silencio-10136

O presidente do Conselho de Administração (CA) do Centro Hospitalar de Leiria (CHL), Helder Roque, apresentou a sua demissão há um mês. Desde então, o Ministério da Saúde não tomou qualquer decisão nem respondeu às reivindicações que o hospital tem vindo a fazer. Na comissão de saúde, realizada há cerca de duas semanas, a ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu que iria rever a questão do encaminhamento dos doentes urgentes de Ourém – e apenas estes - por parte do INEM, substituindo Leiria pelo Médio Tejo. Mas também aqui não há novidades.

“Não há nenhum desenvolvimento concreto no que respeita a essa questão. Nem em relação a outras questões que estavam e estão em cima da mesa, nomeadamente quanto às reivindicações do CHL ou às medidas anunciadas, o que não deixa de ser potencialmente danoso para a instituição, os utentes e a região que serve. É do interesse de todos que estas situações se resolvam com celeridade, sob pena de prevalecerem a incerteza, os incómodos e os problemas, e porque o CHL precisa e merece. Na verdade, passado mais de um mês sobre o pedido de demissão estranhamente, fez-se silêncio”, revela Helder Roque em declarações ao JORNAL DE LEIRIA.

O presidente demissionário do CHL acrescenta que tomou a decisão de “subdelegar” as competências “nos vogais do CA, que continuam a trabalhar para assegurar o funcionamento corrente do CHL”.

No entanto, Helder Roque admite que “ esta situação não deixa de criar constrangimentos numa instituição desta grandeza, não só pela posição assumida pelo seu líder mas em tudo o que compreenda a tomada de opções estratégicas ou organizacionais, as quais devem logicamente aguardar pela nomeação do novo presidente”.

Helder Roque reitera que, tal como deixou expresso na mensagem que enviou a todos os colaboradores, espera que a sua saída “seja o melhor contributo” que possa “prestar para reforçar a dimensão do CHL, como instituição de referência regional”.

Confrontado com a pergunta sobre se a tutela aceitou a sua demissão ou houve conversações entre as partes, o presidente demissionário afirma que, “neste momento, não é crucial estar a revelar em público quaisquer contactos com a tutela, sejam eles quais forem”, pelo que Helder Roque preferiu não fazer “considerações sobre essa matéria”.

“Apresentei o pedido de demissão e só posso deixar o cargo após ser substituído. São estas as regras”, frisa, escusando-se também a responder se houve pressões para a sua continuidade por parte do Ministério da Saúde.

Helder Roque garante que voltar atrás na sua decisão de demissão “não se coloca”. “Não há ainda qualquer desenvolvimento concreto no que respeita ao pedido de demissão, que naturalmente se mantém, pelo que não compreendo a manutenção desta situação, que espero que seja resolvida brevemente.”

O JORNAL DE LEIRIA enviou um conjunto de perguntas ao Ministério de Saúde, mas até à hora do fecho da edição não recebemos qualquer resposta.

Secretariado do PS aponta Sales para o CHL

Alguns elementos do secretariado do PS de Leiria apontam António Sales como substituto de Helder Roque. “É médico, conhece bem o hospital, é membro da comissão parlamentar da saúde e é um homem de causas. Não se vê melhor pessoa para ser presidente do CHL”, revela António José Henriques.

Apesar desta posição distrital, o JORNAL DE LEIRIA sabe que a concelhia do PS de Leiria não concorda com este o

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.