Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Grupo Lena pondera pedir abertura de instrução do processo

Sociedade

11 Outubro 2017

Grupo Lena pondera pedir abertura de instrução do processo

A Comissão Executiva do Grupo Lena entende também que é “da mais elementar justiça o arquivamento do processo respeitante ao CEO do Grupo Lena”, Joaquim Paulo da Conceição.

O Grupo Lena, que detém as empresas Lena Engenharia e Construções, SA, Lena Engenharia e Construções, SGPS e Lena SGPS, acusadas na Operação Marquês, pondera pedir a instrução do processo. 

Numa nota enviada, a Comissão Executiva do Grupo Lena afirma que vai “analisar, em conjunto com os advogados, o teor da acusação deduzida, sendo praticamente certo” que irão pedir “a abertura da instrução do processo”. 

“É revelador da consistência das acusações do Ministério Público a enorme discrepância entre as acusações e suspeitas iniciais, em que o Grupo Lena era apresentado e exposto na praça pública como o único corruptor do antigo primeiro-ministro José Sócrates, e as acusações agora concretizadas, em que o Grupo Lena, para o mesmo Ministério Público, tem um papel residual nessa alegada teia de corrupção”, refere ainda a nota. 

O Grupo Lena considera também que “pelo conhecimento que tem dos factos, não será possível provar em juízo nenhuma das acusações contra o Grupo Lena, na medida em que nenhuma delas corresponde à verdade, sendo apenas teorias da acusação, sem nenhuma prova que as sustente”. 

Segundo a nota, existe uma “diferença abissal entre as suspeitas tornadas públicas inicialmente e o teor da acusação agora produzida”. 

A Comissão Executiva do Grupo Lena entende também que é “da mais elementar justiça o arquivamento do processo respeitante ao CEO do Grupo Lena”, Joaquim Paulo da Conceição, “que consequentemente deixou de ser arguido neste processo”. 

Segundo o comunicado, “nunca se percebeu, a não ser para melhor assegurar a sua defesa enquanto cidadão e profissional, a razão da constituição como arguido de Joaquim Paulo da Conceição, que na altura dos pretensos factos nem sequer exercia funções na holding do Grupo Lena”. 

O Grupo Lena apela “aos seus vários stakeholders, desde logo os milhares de colaboradores, mas também os clientes, fornecedores e banca, para, agora com confiança redobrada, continuarem a apoiar o Grupo Lena na superação das dificuldades, garantindo que não esmorecerá até o processo ter fim”. 

No sentido, diz a nota, de “conseguir resgatar a reputação do Grupo Lena, injustamente vilipendiada, com o apuramento da verdade, que não poderá deixar de ilibar total e completamente o Grupo e os seus gestores”. 

De acordo com o despacho publicado pela Procuradoria Geral da República, Joaquim Barroca Rodrigues, ex-administrador executivo e fundador do Grupo Lena está acusado pela prática de crimes de corrupção activa de titular de cargo político (1), corrupção activa (1), branqueamento de capitais (7), falsificação de documento (3) e fraude fiscal qualificada (2).

Já a Lena Engenharia e Construções, SA, foi acusada da prática de crimes de corrupção activa (2) branqueamento de capitais (3) e fraude fiscal qualificada (2).  

A Lena Engenharia e Construções, SGPS foi acusada dos crimes de corrupção activa (2) e branqueamento de capitais (1), exactamente o mesmo número e tipo de crimes da Lena SGPS. 

Na Operação Marquês estão acusados 28 arguidos, 19 pessoas e nove empresas, num total de 188 crimes.

Jornal de Leiria
RedacçãoJornal de Leiria redaccao@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador