Viver

“Gosto de andar com os móveis de casa às costas, de pintar paredes”

24 set 2017 00:00

Graça Poças Santos, professora e investigadora

gosto-de-andar-com-os-moveis-de-casa-as-costas-de-pintar-paredes-7178
Jacinto Silva Duro

Se estivesse ligada ao mundo da arte, o que seria?
Designer de interiores, pois gosto de andar com os móveis de casa às costas, de pintar paredes de diferentes cores… Enfim, não podendo mudar constantemente de poiso, estou sempre a tentar alterar qualquer coisa dentro de casa.

O projecto que mais gozo lhe deu fazer
A nível profissional, o doutoramento, sem sombra de dúvida, embora com muito “suor e lágrimas”…

O espectáculo, concerto ou exposição que mais lhe ficou na memória
Tantos me marcaram que é difícil escolher, mas gosto bastante de ópera por ser um tipo de espectáculo muito completo (música, canto, teatro, dança,…)

O livro da sua vida
É mais fácil escolher autores, dependendo da fase da vida em que os li, poderia escolher alguns, começando pelos livros da literatura infanto-juvenil de Sophia de Mello Breyner Andresen e, mais tarde, Gabriel García Márquez ou Arturo Pérez-Reverte. Sou leitora compulsiva, sobretudo nas férias e, desde há muitos anos, do género romance histórico, mesmo antes de este ser moda.

Um filme inesquecível
Adoro cinema, assim como de uma boa série de televisão. Pelos 16 anos vi Les un et les autres. O filme impressionou-me muito porque me obrigou a reflectir sobre a vida: a nossa vida e a dos outros. Esta obra é uma metáfora da qual nunca mais me esqueci. A cena em que se ouve o Bolero de Ravel ainda hoje me arrepia, de tão intensa que é. O outro, que vi já com mais experiência de vida, foi Shadowlands. O filme tem uma história simples, baseada em factos reais, mas é de uma sabedoria de vida que me tocou. Partilho uma das ideias mais fortes que nos transmite: sabermos incorporar bons e maus momentos num todo que faça algum sentido.

Se tivesse de escolher uma banda sonora para si, qual seria?
A do filme Missão

Um artista que gostaria de ter visto no Teatro José Lúcio da Silva
 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO