Desporto

Ginásios fintam coronavírus com aulas ao ar livre

25 mai 2020 15:33

Bem-estar | Enquanto não há data para a reabertura dos ginásios, a prática da actividade física orientada por instrutor transitou de dentro das quatro paredes para a rua

ginasios-fintam-coronavirus-com-aulas-ao-ar-livre
Coaching outdoor substituiu coaching online
Jacinto Silva Duo
Jacinto Silva Duro

Faltam poucos minutos para as 8:30 horas e, com o Jardim da Almuinha Grande como cenário e o castelo e estádio de Leiria como pano de fundo, Francisco segue as orientações de Filipa.

De máscara florida e ao som de uma música estimulante, o engenheiro electrotécnico e director comercial, aproveita para melhorar a condição física, após dois meses de confinamento, devido à pandemia de Covid-19.

Os movimentos e exercícios de Pilatos Autêntico captam a atenção de algumas pessoas que fazem passeios e exercícios matinais ou seguem para o local de trabalho. Mas ninguém estranha a presença de ambos. Ao ar livre, duas vezes por semana, durante 30 minutos em cada sessão, antes do trabalho, inicia assim o dia, liberta-se do stress e melhora a condição física.


Ainda não há uma data para a reabertura dos ginásios, embora a Associação de Ginásios e Academias de Portugal (AGAP), após uma reunião na terça-feira com a DGS, tenha pedido par a ela acontecer no dia 1 de Junho. Até lá, a DGS permite aulas ao ar livre acompanhadas, com um limite de cinco pessoas por instrutor, como uma das soluções para quem não quer perder a forma.

Filipa Lagoa, coach [instrutora] no ginásio Phive, de Leiria, explica que o espaço garante a realização de actividade física na rua, com todas as condições de segurança asseguradas. Com o início do desconfinamento, os coach iniciaram esta nova modalidade: os treinos outdoor.

"Até agora, praticávamos coaching online, porém, agora que temos outras condições, começámos treinos na rua", explica Filipa. O Jardim da Almuínha Grande revelou-se a localização ideal para a actividade física orientada fora de portas.

É espaçoso e fica perto do ginásio, além de ter estacionamento e relevo urbano que pode ser utilizado numa multitude de exercícios físicos. Não é, por isso, surpresa que outros técnicos e praticantes também o escolham, embora, hoje, talvez pelo adiantado da hora, apenas se consiga ver Filipa e Francisco.

As aulas são feitas diariamente e por marcação.

Novas regras
“Situação dramática”
José Carlos Reis, presidente da AGAP, anuncia que, até ao final desta semana, os ginásios receberão um documento da DGS com todas as medidas necessárias para a reabertura dos estabelecimentos.

“Acreditamos que se não abrirmos a 1 de Junho muitos clubes já não abrirão. Estamos numa situação dramática. Cerca de 70 a 60% são pequenas empresas”, refere.
 
O responsável explica que, na reabertura, terá de haver restrições de acesso aos clubes, distanciamento físico nas aulas de grupo, permanência de apenas uma hora nos espaços e limitação de lotação para metade.

Às sete horas, Filipa já estava a orientar uma aluna por um circuito de exercícios de força "com um bocadinho de cardio". Francisco Marques, que admite ser um "amador de trail uma vez por semestre", explica que a coach, além de o motivar a continuar e a perseverar nos treinos, também os adequa às necessidades e progressos. <

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.