Viver

Conhecer “um príncipe do Renascimento”

13 jun 2022 15:15

Jorge Estrela: os cogumelos, as jantaradas e a pintura numa exposição que inaugura esta segunda-feira no Museu de Leiria

Montagem da exposição no Museu de Leiria
Montagem da exposição no Museu de Leiria
Ricardo Graça
Montagem da exposição no Museu de Leiria
Montagem da exposição no Museu de Leiria
Ricardo Graça
Montagem da exposição no Museu de Leiria
Montagem da exposição no Museu de Leiria
Ricardo Graça

Ainda hoje, a investigadora Inês Thomas Almeida se inspira nas conversas com o tio Jorge Estrela na residência “forrada de livros”, em Lisboa, onde aconteciam “lendárias refeições de cogumelos”.

A gastronomia, os vinhos e a micologia encantavam o intelectual, pintor e historiador de arte com espírito de “bon vivant”, que “promovia o contacto” entre amigos e familiares em “grandes jantaradas” e “tinha gosto” de ver “a casa sempre cheia”.

Em Leiria, recolhia-se na Quinta da Carvalha, frequentava regularmente o bar Opus e o restaurante O Fantasma da Ópera e entregava-se a passeios na Natureza. Podia passar a manhã inteira a recolher fungos na serra ou no pinhal.

A vida e a obra do familiar a quem Inês Thomas Almeida chama “um príncipe do Renascimento” são o tema da exposição Jorge Estrela – Esboço de uma Biografia, a inaugurar esta segunda-feira, 13 de Junho, pelas 19 horas, no Museu de Leiria, instituição a que está para sempre ligado pelo contributo para o estudo, restauro e classificação da colecção de pintura antiga.

As raízes de Jorge Estrela em Leiria remontam ao trisavô, o primeiro Barão do Salgueiro, proprietário do palacete no Terreiro de onde o escritor Eça de Queirós foi expulso numa noite de baile de carnaval e que o rei D. Luís I também conheceu – o serviço de mesa comprado especialmente pela família para receber o monarca integra a exposição que vai estar patente no Museu de Leiria até 2023, com coordenação técnica de Vânia Carvalho, coordenação executiva de Sara Marques da Cruz, consultoria de Carlota Simões (viúva de Jorge Estrela) e Vítor Serrão e museologia de Ricardo Estevam Pereira.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
ASSINE JÁ