Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Compostores desviam 20% de lixo biodegradável do aterro sanitário

Sociedade

24 Setembro 2015

Compostores desviam 20% de lixo biodegradável do aterro sanitário

Lima Litoral

Só no ano passado, as famílias da região produziram 5.567 toneladas de matéria orgânica biodegradável nos compostores domésticos, o que se traduziu em menos 20% deste tipo de lixo depositado no aterro sanitário da Valorlis, que recebeu 27.770 toneladas de resíduos orgânicos

Desde 2007, ano em que a Valorlis iniciou o projecto de compostagem doméstica, até 2014, já foram produzidas 18.935 toneladas de resíduos orgânicos, nos 8.846 compostores
distribuídos no âmbito deste projecto.

A estimativa apontada pela empresa de resíduos é feita com base nas visitas realizadas aos compostores, “que muitas famílias voltaram a ter na sua horta”, iniciando assim “um modo de produção mais amigo do ambiente e saudável”, através da utilização do composto nas suas hortas e jardins “sem necessidade de adicionar químicos”, informa a Valorlis.

Segundo a empresa, além do objectivo de redução da matéria orgânica depositada em aterro, “o projecto de compostagem doméstica teve também como objectivo sensibilizar
a população de forma a garantir a adopção de melhores comportamentos na separação de resíduos, protagonizando uma mudança na população, para práticas mais saudáveis e sustentáveis”.


Foi a pensar no ambiente que Hélder Ribeiro entrou no projecto da Valorlis há cerca de cinco anos, recebendo um compostor no jardim do condomínio onde vive. “Lá em casa
reciclamos tudo. Somos muito ecologistas, aplicamos a filosofia de eficácia e de cuidar do meio ambiente.”

Leia mais na edição impressa ou descarregue o PDF gratuitamente

Jornal de Leiria
RedacçãoJornal de Leiria redaccao@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador