Sociedade

Cerca de metade do concelho de Porto de Mós tem más telecomunicações

2 jul 2020 16:08

São Bento poderá ser das primeiras freguesias do País com 5G

cerca-de-metade-do-concelho-de-porto-de-mos-tem-mas-telecomunicacoes
Cadete de Matos visitou concelho de Porto de Mós
Jacinto Silva Duro
Jacinto Silva Duro

"O concelho de Porto de Mós precisa de uma melhora significativa nas comunicações móveis e de fibra óptica", admitiu, numa visita ao concelho, o presidente da Autoridade Nacional das Comunicações (ANACOM), João Cadete de Matos, na quarta-feira, dia 1 de Julho, durante a sessão de apresentação de um estudo detalhado da qualidade de serviço das comunicações móveis, realizado na semana passada.

Toda a freguesia de São Bento, parte das de Mira de Aire, Juncal e Alqueidão da Serra e da União de Freguesias de Arrimal e Mendiga, estão assinaladas com graves deficiências de acesso a comunicações.

Durante a pandemia, mais de uma centena de alunos ficaram de fora do ensino à distância, muitas empresas foram impedidas de aceder a meios de negócio digitais e houve quem não pudesse optar pelo teletrabalho.

Mesmo assim, por exemplo, a Meo/Altice, em resposta ao JORNAL DE LEIRIA sobre este assunto, invocou uma cobertura de dados móveis de "quase 100% no município".

Com este estudo na mão, numa reunião agendada para o dia 8, com a Meo/Altice, o presidente da Câmara de Porto de Mós, Jorge Vala, pretende analisar com o operador o plano de investimentos para 2021.

"Vamos apelar ao sentido de responsabilidade social e serviço público, para anteciparem os investimentos das contrapartidas do leilão de licenças para o 5G, sobretudo em relação aos 105 alunos que, de forma alguma, conseguem ter acesso às aulas em casa."

"A situação precisa de ser resolvida para a população jovem estudantil que está a ser discriminada no acesso ao ensino, e para o desenvolvimento económico e fixação de empresas", afirmou Cadete de Matos, que acredita que o cenário poderá mudar, com a ajuda da ANACOM.

"Nós, na autoridade reguladora, queremos que a atribuição de licenças de 5G e 4G, facilite contrapartidas de investimento [em telecomunicações]. Está em consulta pública um projecto que visa melhorar a cobertura do País."

São Bento é a única freguesia de baixa densidade populacional do concelho e o presidente da ANACOM confirmou o que está escrito na consulta pública no leilão das licenças de 5G: "é uma freguesia que tem de ser coberta através das contrapartidas previstas no regulamento deste concurso", o que poderá indicar que este poderá ser um dos primeiros territórios com cobertura desta nova tecnologia.

"A cobertura rádio apresenta grande variabilidade, tendo sido observados níveis de sinal de muito boa ou boa qualidade, mas outros que ficaram abaixo dos parâmetros adequados", refere o documento, salientando que, globalmente e analisando a oferta dos três operadores presentes no mercado nacional, o "serviço de voz apresenta fraco desempenho" e o serviço de dados tem "muito fraca capacidade", conclusões em linha com as queixas da população, em especial a da maior freguesia do concelho, São Bento.

Ourém
Seiça com falhas há uma década
Seiça, no concelho de Ourém, queixa-se da “deficiente” cobertura de telecomunicações, que, segundo o presidente da Junta, Custódio Henriques, apresentam “falhas constantes desde 2010”.

Durante a última sessão da Assembleia Municipal, na sexta-feira, o autarca pediu a intervenção “urgente” da ANACOM e das várias operadoras, para resolver o problema, que afecta não só a cobertura da rede móvel como também a TDT – Televisão Digital Terrestre.

“Ao longo dos anos, têm vindo técnicos ao local, mas a solução tarda em chegar. Isto já dura há tempo de mais”, desabafou e apontou vários exemplos dos constrangimentos que a situação provoca: a “quebra de rendimento” dos alunos em ensino à distância, prejuízos para as empresas e dificuldades para a Junta, que “não consegue responder a pedidos”, nomeadamente de cartografia através do Sistema de Informação Geográfica.

Roaming no PNSAC
"Também iremos promover reuniões com as restantes operadoras, a quem irei propor um serviço de roaming, para o território dentro do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros (PNSAC), para que os visitantes, sendo clientes de qualquer operadora, terem acesso à rede de comunicaç&

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.