Covid-19

Câmaras da região já ofereceram mais de 11 mil refeições escolares

8 mai 2020 15:00

Carência estendeu-se além dos alunos dos escalões A e B

camaras-da-regiao-ja-ofereceram-mais-de-11-mil-refeicoes-escolares
Pandemia aumentou situações de carência na região
Ricardo Graça
Daniela Franco Sousa

Entre cabazes e alimentos confeccionados, desde que as escolas encerraram, os Municípios de Alcobaça, Ansião, Batalha, Leiria, Marinha Grande, Pombal, Porto de Mós e Ourém já distribuíram mais de 11 mil refeições escolares. O apoio estende-se a crianças desde o préescolar até aos ensinos secundário e profissional e já não são só os alunos dos escalões A e B quem precisa de apoio. A pandemia, pelas situações de desemprego, de lay off e de outras perdas de rendimento que provocou, fez estender a carência alimentar a outras famílias. Muitas autarquias acreditam que o pior está por vir.

A Câmara da Marinha Grande, por exemplo, que iniciou o fornecimento de refeições logo no dia 16 de Março, começou por servir 22 refeições diárias e actualmente já fornece 150. Feitas as contas, esta Autarquia já serviu 3300 refeições. Sopa, prato principal, pão, fruta ou doce, salada variada e um suplemento alimentar (sandes mista, iogurte/ leite escolar, um pacote de bolachas) são entregues de segunda a sexta-feira, em formato take away, a partir da cantina da Escola Secundária Eng.º Acácio Calazans Duarte, a crianças desde o préescolar até ao ensino secundário ou profissional.

“Estamos a fornecer a todos os que manifestaram essa necessidade (escalão A e B, referenciados pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, por serviços de saúde, por outros serviços da comunidade e até aos alunos que, apesar de frequentarem estabelecimentos de ensino noutros concelhos, dadas as circunstâncias, estão a residir actualmente no nosso). Não estamos a deixar alunos sem refeições, ninguém fica para trás”, salienta a presidente do Município. “Desde o início, tínhamos noção de que haveria uma procura crescente, para a qual nos preparámos. Mas sabemos que este número vai aumentar”, acredita Cidália Ferreira. Em Leiria, a vereadora Anabela Graça tem a mesma opinião. Também a sua Câmara tem assegurado o fornecimento de refeições escolares, desde o passado dia 16 de Março, apoiando alunos do ensino pré-escolar e ensino básico. Até ao fim de Abril, a Câmara tinha fornecido 579 refeições escolares a 52 alunos, mas a autarca prevê igualmente “um aumento a partir do início de Maio”.

Entretanto, o Município de Leiria tem vindo a articular-se com os agrupamentos de escolas, para aferir, em cada território, as reais necessidades da população escolar. Entre outras medidas, estão a ser oferecidos cabazes de alimentos. Em Alcobaça, as refeições também começaram a ser fornecidas logo no início da fase de quarentena, aos alunos do 1.º ciclo até ao secundário.

A Câmara tem registado, em termos médios, um aumento de três novos pedidos a cada dia que passa. Contabiliza já 2050 refeições servidas a um número de alunos que nos últimos dias já supera a centena.

Em Porto de Mós, a Autarquia contabilizava, no final de Abril, 1250 refeições asseguradas a 50 alunos. Desde logo, o plano foi apoiar não só os alunos dos escalões A e B, mas também outras pessoas que se encontrassem em situação de maior vulnerabilidade.

Por isso, foram asseguradas também refeições confeccionadas a essas pessoas, bem como atribuição de bens de primeira necessidade de géneros alimentares e produtos de higiene pessoal e habitacional, especifica Telma Cruz, vereadora da Educação. “Neste momento asseguramos refeições para alunos dos pré- escolar, 1.º ciclo do escalão A e B e para o utros, pois ainda que tenham outro escalão, foram identificadas pelas escolas como alunos que necessitavam. Também disponibilizamos a adultos que entretanto requereram o serviço e se enquadravam nos critérios definidos”, exp&o

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Se efectivar a sua assinatura durante o mês de Maio, 10€ reverterão para o combate à fome na nossa região.