Sociedade

Banhos desaconselhados na Praia da Vieira

10 ago 2019 00:00

Placas a desaconselhar a ida a banhos colocados após descarga poluente no rio Lis, ocorrida por avaria na ETAR Norte, no Coimbrão.

banhos-desaconselhados-na-praia-da-vieira-10577
Jacinto Silva Duro

As autoridades desaconselham banhos na Praia da Vieira até, pelo menos, segunda-feira. Em causa uma descarga poluente no rio Lis, registada na quinta-feria, devido a uma avaria na ETAR Norte, do Coimbrão.

Na sequência do incidente, foram recolhidas amostras para análise, cujos resultados ainda não são conhecidos. Por precaução, as autoridades responsáveis colocaram placas na praia a desenconselhar os banhos.

Essa informação surge também no site da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), onde, na área referente à qualidade das águas balenares, na semana de 5 a 11 de Agosto, a Vieria aparece assinalada com a simbologia de "banho desaconselhado ou proibido tomar banho".

No site da APA não existem, contudo, resultados referentes às últimas análises. Os dados mais recentes são de final de Julho, nas quais a qualidade da água desta praia está classificada como "excelente".

A descarga ocorrida na quinta-feira já foi assumida pela Águas do Centro Litoral (AdCL). Segundo a empresa que faz a gestão da ETAR Norte, "tratou-se de uma descarga pontual que deriva de uma avaria parcial nos equipamentos destinados à desidratação de lamas, facto que inviabiliza a necessária e completa remoção dos sólidos no processo de tratamento das águas residuais, originando episódios, esporádicos, de 'bulking' no tratamento biológico da ETAR"

A AdCL refere que comunicou, "desde logo", os factos à APA e garante que "está a adoptar as medidas necessárias no sentido de rapidamente proceder à correção da anomalia, não tendo sido registado mais ocorrências" depois do ocorrido.

Entre as medidas adoptadas está "o aluguer de equipamentos de espessamento mecânico de lamas e de uma centrífuga, por forma a incrementar o volume tratado", informa a AdCL.

Entretanto, a Câmara da Marinha Grande, que também desaconselhou os banhos até que existam análises a comprovar que não há riscos, já fez um pedido de "averiguação e de investigação ao sucedido", junto da Inspecção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território.

Em comunicado, a presidente da Câmara da Marinha Grande, adianta ainda que já questionou a administração da AdCL sobre o tipo de falha e de resíduos desacrregados e sobre as medidas adoptadas. O Município quer também saber se a "fragilidade" que originou a avaria estava ou não identificada.

Cidália Ferreira exige também "um forte investimento nas estaçãos de tratamento ao longo do rio Lis, de forma a que esta situação nunca mais se volte a repetir". "É completamente inaceitável que na Praia da Vieira a qualidade da água seja diminuída e os investimentos turísticos colocados em causa devido a uma avaria numa ETAR, instalação que deve promover a limpeza da água e não ser o agente poluidor da mesma", afirma a autarca.