Economia

Aumento dos preços volta a animar mercado da compra de ouro usado

2 ago 2019 00:00

Muda a conjuntura e muda também a dinâmica do negócio, mas a compra e venda de ouro continua a ter potencial na região. Há novas empresas a instalar-se em Leiria e Marinha Grande

aumento-dos-precos-volta-a-animar-mercado-da-compra-de-ouro-usado-10544
Raquel de Sousa Silva

Depois de ter fechado os espaços que tinha em Leiria e Marinha Grande, quando a cotação do ouro caiu para montantes “críticos”, a Valores regressou à região, com a abertura de novos espaços nestas duas cidades.

Primeiro instalou-se na cidade vidreira, em Junho, e há cerca de duas semanas abriu em Leiria. Com a cotação do ouro de novo a subir, Lúcia Pimenta, administradora da empresa, acredita que a região “tem potencial” para suportar estas lojas.

“Acreditamos que tanto uma cidade como a outra têm grande potenc ial de mercado”, aponta a administradora da empresa com sede em Braga, que explica que depois do boom no negócio, com a cotação do ouro a atingir os 45 euros/grama, em 2011 e 2012, se assistiu a uma descida, tendo os valores chegado a um ponto “crítico”, de 29 euros/grama, entre 2013 e 2015. De então para cá tem-se assistido a uma valorização, com a cotação a situar-se agora na casa dos 40 euros, o que está a fazer mexer o mercado.

“Achámos que estava na altura de nos reposicionarmos na região de Leiria”, afirma Lúcia Pimenta, reconhecendo que “o negócio do ouro está novamente a viver um bom momento”. Este metal “continua a ser um bom investimento” e as lojas Valores são procuradas por pessoas que “querem trocar artigos que não usam por novos, e por outras que precisam de vender para fazer dinheiro”.

Desde 2008 em Leiria, a Loja do Ouro, que detém o estatuto de avaliador oficial, tem espaços também em Tomar, Entroncamento, Santarém, Cartaxo, Abrantes, Torres Novas e Figueira da Foz.

Paulo Jorge Cordeiro revela que a empresa actua em três vertentes: venda de artigos de ourivesaria, compra de ouro usado e penhores (ver caixa).

O responsável pela empresa explica que a última crise levou muita gente a vender o ouro que tinha, e que depois desse período se registou uma estabilização no negócio. A subida da cotação do ouro até aos cerca de 40 euros actuais voltou a imprimir alguma dinâmica no mercado.

Estes não são, no entanto, os valores que estas empresas  

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO