Sociedade

Aulas com mantas, gorros e luvas

10 jan 2019 00:00

A falta de isolamento nas salas da Secundária Afonso Lopes Vieira impede eficácia do aquecimento, mantendo alunos e professores gelados

Foto: Ricardo Graça
Foto: Ricardo Graça
Foto: Ricardo Graça
Foto: Ricardo Graça
Foto: Ricardo Graça
Foto: Ricardo Graça
Foto: Ricardo Graça

Entrar pouco depois das 8 da manhã numa das salas de aula da Escola Secundária Afonso Lopes Vieira, em Leiria, é quase como enfrentar o frio que está na rua. As funcionárias ligam os aquecedores, mas o calor perde-se rapidamente devido à falta de isolamento que os vários blocos do estabelecimento de ensino apresentam.

O cenário na maioria das salas, nos dias de grandes baixas e temperatura, como aqueles que se estão a verificar durante esta semana, obrigam a que professores e alunos não dispam os casacos grossos. Alguns estudantes procuram manter-se quentes debaixo de mantas, usando luvas e até gorros.

“Habitualmente não permitiria, mas nesta situação, abro uma excepção e deixo-os estar assim vestidos”, refere uma docente. Celeste Frazão, directora da ESALV, lamenta a falta de condições físicas da escola. “Éramos a escola de Leiria que mais precisava de obras e foi aquela que ficou de fora das intervenções da Parque Escolar. Poderíamos poupar muito mais dinheiro no aquecimento se o Ministério da Educação realizasse obras ao nível das janelas e estores, beneficiando o isolamento dos edifícios”, revela, admitindo que há alunos que trazem pequenos aquecedores de casa.

Perante uma “economia em franca recuperação”, a directora questiona ainda a “falta de investimento na Educação”, que deveria ser uma pasta “prioritária”, sobretudo, “quando se verifica investimentos noutras áreas”.

A escola gasta em gás e electricidade uma média de quatro mil euros, por mês, nos períodos em que as temperaturas descem mais. “Já pedimos à DGEstE [Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares] para requalificarem o isolamento,  

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO