Viver

A nossa banda podia ser a tua vida. E foi

10 mai 2018 00:00

Um livro sobre os anos 90 e a primeira vaga de explosão de bandas em Leiria e arredores.

a-nossa-banda-podia-ser-a-tua-vida-e-foi-8635

David Fonseca aparece pela primeira vez no JORNAL DE LEIRIA a 27 de Julho de 1995, pela mão de Carlos Matos, que o entrevistou e escreveu as palavras que qualquer jornalista gostaria de ter escrito: “Um conjunto de canções inteligentes podem fazer deste ilustre desconhecido natural de Leiria mais um caso sério da música moderna portuguesa”. O repórter estava lá e o momento premonitório – sobre um David Fonseca ainda a solo, em cassete maquete reservada aos mais próximos, três anos antes de os Silence 4 conquistarem Portugal – é agora resgatado no livro Uma Cena ao Centro: Música Moderna Portuguesa 1990- -1999, de Pedro Miguel, que mergulha nos loucos anos 90 para a fotografia definitiva da primeira vaga de explosão de bandas em Leiria, Marinha Grande, Alcobaça e Caldas da Rainha.

Há o sucesso comercial dos Silence 4 e dos Gift, a ascensão e queda dos Phase, mas o livro, com edição prevista para Setembro, e ainda disponível para financiamento, lista para cima de 200 bandas que se apresentaram naquela derradeira década do segundo milénio como bastiões de uma certa cultura alternativa e independente que já ninguém conseguia esconder, muito menos reprimir.

A editoria de cultura do JORNAL DE LEIRIA estava especialmente atenta – caso de estudo na investigação de Pedro Miguel – e os Gift surgem pela primeira vez em Dezembro de 1994, num texto de José Alberto Vasco, sobre a final do concurso de música moderna do bar Ben, em que ficam em segundo lugar, atrás dos Paranóia, de Leiria. O mesmo José Alberto Vasco que assina a crítica ao concerto no Mosteiro de Alcobaça em Agosto de 1995 e o descreve como “fascinante e intenso”, três anos antes da edição de Vinyl, o álbum que contém Ok! Do You Want Something Simple.

Em Maio de 1996 dá-se a estreia dos Phase no JORNAL DE LEIRIA – porque integravam o alinhamento do Festival Lizrock 96 – e logo nesse ano há uma breve em que se lê "Se fossem londrinos já tinham contrato discográfico". Uma previsão em cheio, outra vez, porque a notícia do acordo com a editora Polygram chega a 10 de Dezembro de 1998, como prenúncio do concerto em Paredes de Coura no Verão de 1999 e das gravações de Fifty Two Minutes of Your Time num estúdio de topo em Londres.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO
EVENTOS