Sociedade

1700 escuteiros testaram peregrinação em segurança no 'Caminho de Maria'

14 mar 2016 00:00

Escuteiros da Diocese de Leiria-Fátima testaram no fim-de-semana, cinco novos caminhos para o Santuário de Fátima, no 'Caminho de Maria', que prevê a criação de vários trajectos de peregrinação com componente espiritual em segurança

Fotografias: Corpo Nacional de Escutas/Leiria
Fotografias: Corpo Nacional de Escutas/Leiria
Fotografias: Corpo Nacional de Escutas/Leiria
Fotografias: Corpo Nacional de Escutas/Leiria
Fotografias: Corpo Nacional de Escutas/Leiria
Fotografias: Corpo Nacional de Escutas/Leiria
Fotografias: Corpo Nacional de Escutas/Leiria
Jacinto Silva Duro

Crianças e jovens de várias idades, experimentaram novas rotas de aproximação em segurança ao Santuário de Fátima, testando as rotas que constam da iniciativa intitulada Caminho de Maria, ou Maria's Way, designação apontada à divulgação internacional e orientada para a celebração, no próximo ano, dos 100.º aniversário das aparições da virgem Maria aos três videntes, em 1917. 

Segundo um comunicado da Junta Regional de Leiria do Corpo Nacional de Escutas (CNE), estes caminhos deverão estar prontos a utilizar a partir do fim deste ano.

Na madrugada de sexta-feira para sábado, os escuteiros de Leiria-Fátima, do Corpo Nacional de Escutas, testaram várias propostas de percurso, limitadas ao território da diocese, que servirão para aproximar os peregrinos, vindos dos vários pontos cardeais, ao santuário de Fátima. 

“As cinco áreas pedagógicas - conjuntos de agrupamentos da diocese – Norte, Nordeste, Centro, Sudeste e Sul –, foram desafiadas a criar um itinerário desde um local escolhido próximo da sua área e o Santuário de Fátima, percursos estes que vão desde os cerca de 45 aos 20 quilómetros”, explica João Francisco Gomes, do Gabinete de Imprensa do CNE Leiria. 

Segundo o CNE Leiria, a criação do itinerário passa, não só pela definição do percurso, mas também pela criação de dinâmicas que permitam, ao longo do caminho, viver os marcos principais da Mensagem de Fátima, através da disponibilização de subsídios documentais e experimentais que podem ser explorados pelos grupos de peregrinos.  

Há uma série de propostas de oração, reflexão, actividades, enriquecimento cultural, visitas, e outras indicações relevantes para os diversos caminhos. Quem percorrer um destes itinerários tem também à disposição indicações práticas como locais de dormida ou refeições.  

Cada itinerário proposto inclui vários pontos de início, para distâncias diversas, e indicações de transportes públicos para lá chegar.

O "teste" foi realizado durante a Peregrinação Diocesana, que como, em todos os anos, reuniu milhares de peregrinos das paróquias e escuteiros da Diocese de Leiria-Fátima, no santuário da Cova da Iria.