Legislativas 2022

CDU acusa independentes na Câmara das Caldas da Rainha de "irresponsabilidade"

19 jan 2022 10:10

Em causa estão declarações do Movimento “Vamos Mudar” (VM) que acusou os partidos de não incluírem nos seus programas eleitorais a construção de um novo hospital para o Oeste

cdu-acusa-independentes-na-camara-das-caldas-da-rainha-de-irresponsabilidade
Redacção/Agência Lusa

A CDU acusou o Movimento independente Vamos Mudar, que lidera a Câmara das Caldas da Rainha, de “irresponsabilidade e desconhecimento do programa eleitoral da coligação, que garante incluir a proposta de um novo hospital para o Oeste.

Em causa estão declarações do Movimento “Vamos Mudar” (VM) que acusou os partidos candidatos às próximas eleições legislativas de 30 de Janeiro de não incluírem nos seus programas eleitorais a construção de um novo hospital para o Oeste, defendendo "a rápida programação” de uma unidade hospitalar para a região.

Num comunicado emitido na segunda-feira, o VM afirmava que “se em visitas locais, quando questionados pela comunicação social, os candidatos de vários partidos admitem ou defendem a necessidade de um novo hospital”, nos programas eleitorais nenhum faz “qualquer referência ao hospital do Oeste”.

Uma posição a que a CDU reagiu num comunicado em que “rejeita e deplora” as acusações do movimento, considerando-as "uma irresponsável ‘ligeireza’ ou um total desconhecimento das posições e programas eleitorais do PCP e do PEV [Partido Ecologista “Os Verdes”]”.

No comunicado, a CDU lembra ter sido “das primeiras forças políticas a dar expressão concreta à reivindicação da construção de um novo Hospital na região Oeste” e garante que a mesma reivindicação está expressa no Compromisso Eleitoral para o Distrito de Leiria, apresentado em Dezembro.

O documento, disponível em www.leiria.pcp.pt, refere, segundo a CDU, “o compromisso de “concretizar no curto prazo a decisão da construção de um novo Hospital Público na região Oeste, integrado no Centro Hospitalar do Oeste, decisão essencial para a melhoria significativa nos serviços de saúde às populações do sul do distrito de Leiria”, bem como a necessidade de “aumentar as valências nos hospitais de Peniche, Caldas da Rainha, Pombal e Alcobaça” e de “garantir financiamento para a recuperação e modernização das instalações dos hospitais existentes”.

Além de lembrar iniciativas parlamentares e anteriores programas eleitorais em que defendia a construção de um novo hospital para Oeste, a CDU sublinha na nota que o tema foi abordado pela primeira candidata da coligação no distrito de Leiria, Heloísa Apolónia, na sua primeira ação de pré-campanha (em que reuniu com a administração do CHO) e que está inscrito no folheto de campanha que está a ser distribuído no distrito.

A agência Lusa contactou o VM que recusou comentar as acusações da CDU.

A construção de um novo hospital para o Oeste chegou a estar prevista, durante o Governo de José Sócrates (PS), como uma das contrapartidas pela não construção do novo aeroporto na Ota, mas nunca se chegou a concretizar.

A região do Oeste integra os concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Nazaré, Óbidos, Peniche, do distrito de Leiria, e de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, do distrito de Lisboa.

Destes concelhos, apenas o de Alcobaça é servido pelo Hospital de Leiria, sendo os restantes servidos pelo CHO, que dá assistência a cerca de 293 mil pessoas.