Sociedade

Walter Chicharro: "O andebol foi uma grande escola de formação no trabalho de equipa e da superação individual"

25 fev 2018 00:00

Surf, viagens, carnaval e andebol na Impressão Digital desta semana.

walter-chicharro-o-andebol-foi-uma-grande-escola-de-formacao-no-trabalho-de-equipa-e-da-superacao-individual-8170

O que sabe de stand up paddel já chega para escapar de uma ilha deserta?
Já sei o suficiente, desde que a ilha não esteja rodeada de tubarões e afins. O cargo que ocupo também ajuda a melhorar o equilíbrio face a muito treino que estes quatros anos e alguns meses têm exigido.

É um político radical?
Sim, a onda da Praia do Norte e a onda da dívida que encontrei na Câmara fazem de mim um político super radical, com boa dose de loucura associada como elementos fundamentais para o exercício do cargo. 

Na política as manobras arriscadas compensam?
Como não as pratico, não o sei dizer.

Um autarca tem que surfar qualquer maré?
Um autarca tem de ter a capacidade de remar e surfar todas as ondas que lhe surjam, sejam as do sucesso global da Nazaré por via de uma grande promoção internacional ou as de uma onda de dívida “herdada” para a qual é necessário descobrir novos skills para surfar.

Até onde pode ir a Nazaré na onda do surf?
A Nazaré já está no topo do surf, o trabalho para lá chegarmos tem sido enorme e teve um momento fundamental quando consegui que a World Surf League organizasse connosco o evento Nazaré Challengedo Big Wave Tour, garantindo assim um reconhecimento global da parte da “ FIFA” do surf. Agora a Nazaré só tem de se manter inteligentemente nesse topo.

A melhor recordação dos tempos do andebol?
Vários títulos distritais, três títulos universitários de Lisboa e dois filhos a jogar este desporto. Acima de tudo o andebol foi uma grande escola de formação no trabalho de equipa e da superação individual.

Trocava a presidência do Município por uma carreira no desporto?
Não, julgo que tenho mais jeito para a presidência, ainda que no andebol fosse um trabalhador imenso com algumjeito. Nesse aspecto os meus filhos Tomás e Beatriz têm muito mais jeito do que o pai e acredito que possam ter carreiras muito bem sucedidas.

Qual era a sua melhor característica enquanto atleta?
Raça pexina, grande entrega e capacidade de luta e de trabalho.

Sempre com fair-play ou o fair-play é mesmo uma treta?
Sou muito competitivo, mas sempre com fair play.

Por falar em limpinho, limpinho, também costuma pedir bilhetes para o Estádio da Luz?
Não preciso, desde há vários anos tenho dois lugares cativos no Estádio, um meu, outro do meu filho. Habitualmente faço o contrário, quando não posso ir aos jogos, cedo os dois lugares a vários amigos, até do Sporting e do Porto. 

A maior loucura que já fez pelo Benfica?
Ir ao Marquês em dia de bi, tri e tetra campeonato. No penta não me apanham lá. A isso adiciono duas saídas internacionais, uma a Munique e outra a Moscovo, que foram duas verdadeiras loucuras, tal a logística necessária.

 

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO