Sociedade

Plano para a orla costeira prevê 90 demolições em praias de Alcobaça

25 jul 2019 00:00

O recém-aprovado Programa da Orla Costeira de Alcobaça-Cabo Espichel aponta a necessidade de demolir quase 90 alojamentos nas praias de Água de Madeiros e Vale Furado.

plano-para-a-orla-costeira-preve-90-demolicoes-em-praias-de-alcobaca-10493
Maria Anabela Silva

Face aos problemas de erosão costeira que já se fazem sentir quer no País quer na região, que serão agravados com as alterações climáticas e o avanço do mar, deverão “começar a ser criadas condições sociais e financeiras para retirar alguma ocupação” da linha de costa, defende Óscar Ferreira, geólogo e investigador da Universidade do Algarve.

Posição idêntica tem Adriano Bordalo, hidrólogo, que, ao jornal i, diz que, “se a linha de costa recua, as construções também deveriam [recuar], por muito que custe a quem investiu”.

Essa solução está preconizada no Programa da Orla Costeira de Alcobaça- Cabo Espichel, recentemente aprovado e que identifica três "áreas críticas - relocalização" no distrito : Água de Madeiros, Vale Furado e Praia da Consolação, para as quais está prevista a retirada planeada das populações em risco, com demolição de edificações, realojamento das populações e renaturalização do espaço”.

Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), a “estimativa preliminar” aponta para a necessidade de demolir 50 alojamentos e três residências permanentes (com oito moradores) em Água de Madeiros e 34 alojamentos e duas residências (com cinco habitantes) em Vale Furado.

“Na situação da Praia da Consolação, atendendo à sua reduzida dimensão, é explicitado no referido relatório que não se justificou desenvolver a mencionada avaliação”, acrescenta a APA.

Este organismo frisa, contudo, que as intervenções previstas “serão desenvolvidas caso a caso, enquadr

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Sabia que pode ser assinante do JORNAL DE LEIRIA por 5 cêntimos por dia?

Não perca a oportunidade de ter nas suas mãos e sem restrições o retrato diário do que se passa em Leiria. Junte-se a nós e dê o seu apoio ao jornalismo de referência do Jornal de Leiria. Torne-se nosso assinante.

Já é assinante? Inicie aqui
SAIBA COMO