Sociedade

Hospital nega veracidade de notícia TVI: "Casal quase uma hora com bebé morto nos braços"

13 dez 2018 00:00

"Os pais nunca ficaram desamparados ou sozinhos”, esclareceu director do Serviço de Pediatria.

hospital-nega-veracidade-de-noticia-tvi-casal-quase-uma-hora-com-bebe-morto-nos-bracos-9607
Jacinto Silva Duro

O Centro Hospitalar de Santo André, de Leiria, convocou hoje uma conferência de imprensa para prestar esclarecimentos a propósito da reportagem emitida pela TVI, com o título Casal quase uma hora com bebé morto nos braços em hospital

Segundo o canal de televisão, um casal de Leiria teria estado “sozinho”, durante cerca de 50 minutos, sem apoio psicológico nem acompanhamento da instituição, com o filho de dois anos, nos braços.

Durante o encontro com os jornalistas, o director do Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de Leiria, Bilhota Xavier esclareceu que a criança deu entrada nas Urgências Pediátricas do Hospital de Santo André.

"Esteve internada numa unidade de internamento de curta duração, com observação permanente e contínua dos profissionais do Serviço de Pediatria", onde acabou por falecer. Por “vontade da mãe”, após o óbito, esta pediu para a deixassem ficar mais algum tempo com o filho ao colo.

"Os pais nunca ficaram desamparados ou sozinhos e tiveram todo o apoio dos profissionais desta instituição", frisou. 

O médico afirmou que é "totalmente falsa", a notícia da TVI sobre o caso em que, alegadamente, os profissionais de saúde "tinham tido pouco cuidado nos cuidados de humanização prestados a uma família que tinha acabado de perder o seu filho".

Bilhota Xavier referiu ainda que a notícia da TVI foi também desmentida pela tia da criança, nas redes sociais, e que esta se disponibilizou para prestar esclarecimentos, "comprovando" a versão do Hospital de Santo André. 

A reportagem da TVI de ontem refere que o hospital foi contactado para poder dar a sua versão do sucedido, mas que, “ao fim de seis horas”, ainda não tinha havido uma resposta e que a peça foi transmitida sem o contraditório da unidade de saúde.

"A resposta foi dada à TVI às 18:15 horas, após se ter ido verificar os dados sucedidos e informados - demora algum tempo. A informação foi dada", assegurou a directora clínica do Centro Hospitalar de Leiria, Elisabete Valente. 

“Infelizmente, não temos disponibilidade permanente para estar a fazer comunicados para a comunicação social, até porque a notícia foi transmitida muito em cima do acontecimento. A criança faleceu na terça-feira e a notícia transmitida ontem [quarta-feira, dia 12]. Uma vez que nada nos pesava na consciência, quer nos cuidados prestados em relação da situação de doença, quer nos cuidados que prestámos à família, ou que houvesse qualquer motivo para fazer um comunicado à comunicação social a explicar uma situação, onde nada nos apontava em termos de procedimento", adiantou o director do Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de Leiria.

EVENTOS