Login
Esqueci a password

Se esqueceu o seu Username ou a sua Password envie-nos o seu e-mail e receberá os seus dados de acesso por e-mail.

Se não sabe que endereço de e-mail utilizou no seu registo, por favor contacte os nossos serviços através do nosso e-mail assinantes@jornaldeleiria.pt.

Para procurar palavras exactas utilize aspas. Ex: "Castelo de Leiria" "Jornal de Leiria"
Área restrita

A secção que pretende aceder é restrita a assinantes do Jornal de Leiria. Para se tornar assinante vá à área Assinatura.

Se já for assinante da edição impressa, pode registar-se na edição online, sem custos adicionais.

Caso já tenha um registo, efectue login.

Cultura

12 Outubro 2017

Diogo Morgado, Ruben Alves, Pedro Varela e Edgar Pêra apresentaram filmes para promoção da Região Centro

Trabalhos serão apresentados em Nova Iorque para captar estúdios interessados em filmar em Portugal.

A diversidade de cenários, as belezas naturais e construídas, o património, as gentes, a aventura e a tradição são os protagonistas de quatro filmes destinados a dar a conhecer o Centro de Portugal, da responsabilidade do Turismo de Portugal, apresentados hoje, dia 12, no m|i|mo – Museu da Imagem em Movimento, em Leiria.

Os realizadores escolhidos foram Diogo Morgado, Ruben Alves, Pedro Varela e Edgar Pêra que, a partir de imagens do Centro, fornecidas por cerca de duas mil pessoas, e o seu próprio trabalho de filmagem, construiram quatro narrativas visuais sobre a região. 

O desafio Faça um Plano pelo Centro de Portugal, que usa a referência online #ponhaportugalnomapa.pt propôs a abordagem dos temas Aventura, Criatividade, Herança e Natureza, com planos filmados pelos portugueses, em filmes com cerca de três minutos, em parte  sobre uma região que procura recuperar de um dos mais devastadores incêndios florestais de sempre. 

Diogo Morgado, que ficou responsável pela Aventura, optou por contar uma história com uma personagens, cansada do dia-a-dia sempre igual, que, por artes mágicas e da imaginação, se vê transportado pelos mais belos cenários da região Centro, do Piódão à Serra da Estrela, passando pelas praias, pela fortaleza de Almeida, Batalha, Leiria e mil e um destinos que se podem encontrar no interior de Portugal. Clique aqui e veja o filme 

Já o realizador Ruben Alves, que abordou a Natureza, dá-nos a visão de cinco crianças sobre o mundo natural e os sonhos dos mais novos de um País intocado, que já não existe mais, mas cujos resquícios ainda podem ser encontrados no Centro de Portugal. A banda sonora é de Rodrigo Leão. Clique aqui e veja o filme 

Edgar Pêra é um realizador e um artista plástico que utiliza o ecrã como sua tela preferencial, pelo que foi a escolha natural para tratar o tema da Criatividade. Apresenta o mais sui generis dos filmes, juntando imagens e cenários com um número musical. O realizador encomendou uma canção – com elementos de rap - para acompanhar o seu criativo trabalho de câmara, com sobreposições, ângulos e planos ousados. Clique aqui e veja o filme 

Por fim, coube a Pedro Varela retratar o tema da Herança. Através de um bailado – dança clássica e contemporânea – vários bailarinos servem de cicerones a locais como o Convento de Cristo ou a Quinta das Lágrimas, aliando vários tipos de expressão artística, criativa, património e, naturalmente, Herança. As peças de música são, tal como a imagética, um dos grandes atractivos deste trabalho. Clique aqui e veja o filme

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, presente na sessão, afirmou que “os filmes reflectem uma diversidade tão grande que pode até parecer que estão a promover regiões distintas e não a mesma.”

Prestes a partir para Nova Iorque, para tentar captar realizadores e estúdios interessados em utilizar Portugal como cenário, a governante sublinhou que, embora os filmes tenham como destino o público interno, prometeu mostrar os trabalhos dos quatro cineastas nos E.U.A. 

Os filmes serão apresentados na RTP e em várias salas de cinemas, antes das sessões. 

Jacinto Silva Duro
Redacção Jacinto Silva Duro jacinto.duro@jornaldeleiria.pt






Os comentários são da exclusiva responsabilidade do utilizador