Covid-19

Covid-19: Máscaras, luvas e lenços não são recicláveis

6 abr 2020 21:06

Segundo a Valorlis, estes resíduos estão a aparecer em “grandes quantidades” nos ecopontos, quando deviam ser depositados juntamente com o lixo comum.

covid-19-mascaras-luvas-e-lencos-nao-sao-reciclaveis

As máscaras, luvas e lenços não são recicláveis, pelo que, deve ser “sempre” colocados no lixo comum. O alerta é da Valorlis, empresa de tratamento e valorização de resíduos, que chama a atenção para os riscos da deposição destes resíduos nos contentores da reciclagem

“Estes materiais estão a aparecer, em grandes quantidades, nos ecopontos, indo parar às linhas de triagem. Para além de não serem recicláveis, podem estar contaminados”, adverte a empresa, num comunicado onde sublinha as regras “essenciais” a ter com o lixo doméstico, que devem merecer atenção especial em fase de pandemia.

Uma das regras passa por colocar as máscaras, luvas e lenços juntamente com o lixo comum. É também aí que deve ser depositado o lixo eventualmente contaminado, regra que se aplica a “todas as pessoas infectadas com Covid-19 ou que se encontrem em quarentena pela mesma suspeita”. Nestes casos, o lixo deve ser colocado em dois sacos, um dentro do outro. “Não devem estar cheios nem compactados. Apenas têm de estar bem fechados e ser depositados dentro do contentor de lixo comum”, esclarece a Valorlis.

É também fundamenta “nunca” deixar sacos no chão. Se o contentor estiver cheio, o utilizado deve esperar até que fique disponível ou procurar outro nas proximidades.

Por não ser considerado um serviço prioritário, neste momento, os municípios e as empresas da área não estão a fazer recolha dos designados monstros, como colchões, sofás e outros materiais que não cabem nos contentores. Pelo que, estes não devem ser colocados junto aos contentores para recolha. “Mesmo que faça arrumações em casa, deve se aguardar pelo fim desta fase e apenas colocar estes materiais quando o serviço estiver disponível”, pede a Valorlis.

“Com estas atitudes consegue-se prevenir a infecção, protegendo inclusive os trabalhadores que asseguram o serviço de recolha e tratamento de resíduos todos os dias”, reforça a empresa.

#SEMFOMENAREGIÃO

Junte-se a uma grande causa

Ao assinar o Jornal de Leiria durante o mês de Maio, está a contribuir com 10€ para o combate à fome na nossa região.

Uma iniciativa com o apoio Makro

Saiba mais aqui.