Eis 2019…

OpiniĆ£o

12 Janeiro 2019

Eis 2019…

Terá o Governo margem orçamental para satisfazer todas as reclamações, como já fez comos estivadores?

Antes de mais, os tradicionais votos de um Bom Ano de 2019 para todos os leitores do Jornal deLeiria! Nesta minha primeira participação de 2019 entendi partilhar convosco, de forma breve, alguns temas, que na minha opinião vão marcar este ano.

GREVES
Terminámos o ano de 2018 com 47 avisos de pré-greve em vários sectores! Será uma tendência para manter em 2019, ano eleitoral? Terá o Governo margem orçamental para satisfazer todas as reclamações, como já fez comos estivadores?

DESCENTRALIZAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NAS AUTARQUIAS
Depois do acordo “chapéu” entre o Governo e o PSD esperava-se que todo este processo, ambicionado há tanto tempo, pudesse ser mais rápido, claro e transparente. No entanto, continuam as trapalhadas, com diplomas publicados de forma avulsa, priorizando os menos relevantes e sem se continuar a saber qual o envelope financeiro que cabe a cada Município pela aceitação das respectivas competências, sendo que em 2021 deixa de ser opção e passa a ser imposição! Que não se perca mais uma oportunidade para se fazer um verdadeiro e efectivo processo de descentralização, onde se ganha substancialmente com a proximidade!

ELEIÇÕES EUROPEIAS
O primeiro grande desafio seria contrariar os níveis de abstenção que se verificam nas eleições europeias. Em 2014, em Portugal a participação ainda foi abaixo da média, 33,76%, ou seja, uma taxa de abstenção de 66,24%! Que não se façam destas eleições umas primárias das legislativas e se aproveite para discutir e debater a Europa e o seu futuro.

ELEIÇÕES LEGISLATIVAS
Já diz o velho ditado que “o povo é quem mais ordena!”, por isso será a 6 de Outubro, em mais um sufrágio directo e universal, eleições legislativas,  [LER_MAIS] que os portugueses farão a avaliação deste Governo, suportado por um acordo parlamentar, após ter perdido as últimas eleições. Vamos ver até onde vai a demagogia populista e eleitoralista de António Costa, da qual este início de ano é um bom exemplo, num verdadeiro bodo aos eleitores, não nos devendo esquecer do que aconteceu em 2009 e como chegámos a 2011!

Também não restam grandes dúvidas de que a única alternativa de governação à actual situação passará pelo PSD, pelo que será muito importante, e relevante, que o programa que Rui Rio
apresentar aos portugueses garanta crescimento económico e sustentabilidade futura para Portugal! Uma nota ainda para o surgimento de novos Partidos e para a agenda do PAN.

A EUROPA E O MUNDO
Continamos sem perceber o que vai acontecer com o Brexit na Grã-Bretanha face à confusão instalada por uma “brincadeira” no referendo nacional! Julgo que ninguém terá muitas dúvidas quanto ao sentido inverso acaso os ingleses tivessem oportunidade de se voltar a pronunciar nas urnas! Um olhar atento para o Brasil, onde estes primeiros dias de governação de Jair
Bolsonaro já estão marcados por forte agitação social e expectativa quanto aos resultados deste tempo novo de relacionamento com Angola, sob a presidência de João Lourenço e depois das recentes visitas de Estado.

*Presidente da Comissão Política Distrital do PSD Leiria

© Jorlis - Todos os direitos reservados