Meo não cobrará mensalidades aos clientes que faleceram no fogo Pedrogão

Sociedade

28 Julho 2017

Meo não cobrará mensalidades aos clientes que faleceram no fogo Pedrogão

Reacção da empresa após ter sido noticiado que a operadora de telecomunicações tinha aplicado uma penalização de 139 euros pelo cancelamento do contrato de uma vítima do incêndio.

A MEO não vai cobrar as mensalidades, nem as penalizações, aos herdeiros dos clientes que faleceram no incêndio de Pedrogão Grande. E durante três meses também não cobrará aos clientes que viram as suas casas destruídas ou afectadas. As facturas não serão cobradas a partir de Junho.

A informação consta de um esclarecimento enviado à agência Lusa, que, esta quinta-feira, divulgou e o Jornal de Leiria noticiou que a operadora de telecomunicações tinha aplicado uma penalização de 139 euros pelo cancelamento do contrato de uma vítima mortal do incêndio de Pedrógão Grande, uma situação em que a Associação de Direito do Consumo dizia não haver razão para multa.

"Por força da investigação oficial do processo não foi possível à MEO ter acesso atempadamente às listas dos clientes que perderam a vida ou ficaram com as suas habitações destruídas ou afectadas. À medida que vão chegando ao conhecimento da empresa situações semelhantes, a MEO corrige imediatamente as mesmas nos termos citados", explica a PT.

Por uma questão de automatismo, foi emitida pela MEO uma carta de penalização para os seus clientes, mas a PT esclarece que o caso já foi resolvido, e que não haverá então penalizações.


 

© Jorlis - Todos os direitos reservados