Câmara de Leiria desiste de parque subterrâneo

Sociedade

26 Maio 2016

Câmara de Leiria desiste de parque subterrâneo

A discussão pública da proposta de Plano Estratégico de Mobilidade de Leiria (PEML) já está a produzir efeitos.

A câmara anunciou que as soluções apontadas para a zona envolvente aos Paços do Concelho não vão avançar, com excepção da rotunda prevista para a Rua Dr. João Soares, junto à Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS).

Cai assim por terra a construção de um parque de estacionamento subterrâneo no Largo da República e consequente abate dos pinheiros, e o desvio do trânsito para junto da Villa Portela, com a circulação automóvel a manter-se tal como está.

A pedonalização da Avenida Heróis de Angola mantem-se “em aberto”. As alterações à proposta de plano foram anunciadas por Gonçalo Lopes, vice-presidente da Câmara, durante a sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Leiria, realizada na última sexta-feira, dia 20, para discutir o plano de mobilidade.

A assistir aos trabalhos estiveram dezenas de munícipes, que encheram o auditório do centro associativo.

Gonçalo Lopes começou por frisar que em causa está “uma proposta” de plano e “não um facto consumado” e que a empresa responsável pelo trabalho “conseguiu realizar o diagnóstico e fazer o enquadramento estratégico que compatibiliza necessidades municipais e as exigências europeias ao nível ambiental e de mobilidade”. Contudo, apresenta soluções que, “sensível à discussão pública, a autarquia sente serem divergentes...

Leia mais na edição impressa ou torne-se assinante para aceder à versão digital integral deste artigo

 

Maria Anabela Silva
Redacção Maria Anabela Silva anabela.silva@jornaldeleiria.pt
© Jorlis - Todos os direitos reservados